NUNCA FIQUE SOZNHO .. P.1

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

NUNCA FIQUE SOZNHO .. P.1

Mensagem por Lanzinha_13 em Dom 15 Ago 2010, 13:01

§Estava tudo escuro e ao longe podia ouvir vozes, mas não era vozes comuns, eram vozes estranhas, parecia mais um zumbido, um chiado, elas sussurravam, sussuravam coisas que eu não podia entender. Queria tampar meu ouvido e não ouvir aquela coisa intrigante, mas derrepente sinto algo gélido tocar meu braço, fazendo com que me arrepiasse por inteira. Abro os olhos rapidamente me sentando na cama, minha face estava suada, meu quarto estava escuro, com a luz apagada, um livro sobre meu colo, estava de camisola e sem coberta, e o meu computador estava ligado, tudo do jeito que eu havia deixado, mas tinha certeza de que a luz eu havia deixado acesa, não iria ler um livro com a luz apagada, pego meu celular embaixo do travesseiro e vejo as horas, era exatamente 3:00 da madrugada. Meu cabelo estava preso em um coque, bem no alto e com algumas madeixas soltas sobre meu pescoço. Minha garganta estava seca e implorava por algum liquido, qualquer coisa que a umidecesse. Fecho o livro me levantando da cama, sentindo meus pés quentes e umidos por causa do suor entrar em contato com o chão gélido, acendo a luz podendo ver que o meu quarto estava impecável, todo arrumado como eu havia deixado. Coloco o livro em sua prateleira, e então saio a caminhar para o andar debaixo, iria pegar algo para mim tomar. Estava sozinha em casa, pois meus pais estavam viajando para a Califórnia, enquanto eu tinha que ficar em casa no Rio de Janeiro com minha irmã mais velha, Julia. Ela namorava por isso passava mais tempo na casa do namorado, do que em casa, me deixando quase todas as noites sozinha. Ao chegar na cozinha peguei um copo sobre a pia e o enchi de refrigerante. Guardei o refrigerante na geladeira e então subi para andar de cima, no corredor estava aquela escuridão, não estava com medo, já tinha dezessete anos, uma idade um tanto avançada para mim ter medo do escuro. Adentro o meu quarto, e por algum motivo a luz estava apagada, tinha certeza que tinha deixado a mesma acesa (...)
§(...)Olho por todo o meu quarto, estava tudo no seu exato lugar, já estava começando achar que aquela lâmpada estava com problemas, tento acende-la, mas ela não acendera, estava queimada. Ignoro este fato e então decido trancar a porta do meu quarto, estava começando a ficar com medo. Pego a chave colocando-a dentro do bolso de minha camisola, pego o meu celular decima da cama colocando-o dentro do bolso também. Me sento na cadeira do computador tomando um gole da bebida e então coloco o copo encima da mesa, abrindo meu msn, olho o horário e era exatamente 3:15 da madrugada de uma sexta para sábado, seria difícil alguém estar online, tomo mais um gole do refrigerante e então fico a espera do msn abrir. O mesmo abre e então posso ver que não havia ninguém online, fecho o msn abrindo o orkut, talvez tivesse algo que me distraisse, a página do orkut estava carregando, tomo mais um gole do liquido e então tinha a impressão de alguém estar me observando atrás da cadeira, podia sentir meu coração acelerar, fecho os olhos abrindo-os novamente, e então uno forças e me viro para trás com tudo, não havia ninguém, apenas minha cama, a luz do meu quarto pisca, olho para o teto e então olho para o computador, derrepente ele desliga, a força havia acabado. Abro a gaveta da mesinha do computador rapidamente procurando uma lanterna lá dentro, acho a mesma e então acendo-a iluminando o meu quarto, estava suando, não queria ficar no escuro sem ter nada para fazer e além do mais sozinha em casa. Neste momento meu celular vibra, estava recebendo uma mensagem -Rafa, vou para casa amanhã atarde. Se cuida... Bjos. Era Julia minha irmã me mandando uma mensagem, ela deveria estar indo dormir agora, talvez eu deveria fazer o mesmo. Me levanto da cadeira me deitando em minha cama, puxando a coberta e me cobrindo, nem ligava mais para o refrigerante encima da mesinha. (...)
§(...)Cubro a cabeça deixando a lanterna me iluminar debaixo do cobertor, retiro a chave do quarto e meu celular do bolso de minha camisola podo-os embaixo do meu travesseiro, estava sem sono, pois havia ido dormir as sete horas da noite e tinha acordado três horas da madrugada, fechava os olhos, desligava a lanterna, me revirava na cama e nada de eu conseguir dormir. E então abro meus olhos descobrindo a cabeça, um silencio total reinava o quarto, quando derrepente escuto passos na escada, se aproximavam da porta do meu quarto, derrepente um soco, o barulho reinava por todo o quarto e então escuto alguém correndo para baixo novamente, meu coração parecia querer explodir, pego meu celular, já estava achando que era um ladrão, mas não parecia ser um ladrão, com os dedos tremulos ligo para minha irmã, estava dando fora de área, finalmente o silencio reinou outra vez, e então a força voltou. A luz acendeu fazendo com que meus olhos doessem e então o computador ligou, pois eu havia deixado ele ligado na tomada. Me sento na cama, estava toda suada e minha camisola estava toda molhada de suor. Não iria de jeito algum abrir a porta, respirava forte e então me sento no computador, precisava me distrair de algum jeito, coloco uma música baixinho e então ligo meu msn procurando alguém para conversar, ou acabaria pirando, o msn do nada ligou fazendo com que eu tomasse um susto, tomo de uma vez o refrigerante já quente que estava encima da mesinha e então vejo que tinha uma amiga minha online, Jessy, abro janela rapidamente com ela conversando com a mesma.
Depois de muito tempo de conversa e depois de ter contado o que havia acontecido, olho no relógio do meu computador e vejo que era 5:00 da manhã, e o dia já ia clarear, estava com sono, pois meus olhos estavam pesados, me despeço dela, e então desligo o computador, me deitando na cama e então deixando a luz do quarto acesa, ainda estava com medo. Adormeço rapidamente (...)
§Abria meus olhos lentamente e então me dou conta de que estava acordando, sentia uma forte dor de cabeça, parecia que eu havia levado várias marteladas na cabeça. Ao abrir os olhos completamente posso então fitar o teto do meu quarto, a luz estava acesa, como eu havia deixado, me sento na cama e então posso ver que o computador estava desligado, o livro sobre a prateleira, e o copo de vidro azul escuro estava sobre a mesinha do computador. Passo minha mão sobre minha testa percebendo que estava muito suada, minha coberta estava jogada no chão, olho para a porta do meu quarto e vejo que a mesma estava trancada, ótimo, tudo do mesmo jeito. Me levanto da cama sentindo novamente o chão gélido entrar em contato com os meus pés quentes e suados. Me levanto agora ficando de pé, dou a volta na cama pegando o cobertor e o dobrando guardando o mesmo dentro do meu guarda-roupa, retiro minha camisola colocando uma bermuda jeans clara, e uma blusa de mangas curtas laranja, calço os meus chinelos brancos e então solto meus cabelos do coque os amarrando em um rabo de cavalo bem no alto. Caminho até minha cama pegando a chave do meu quarto e o meu celular vendo que horas eram, era exatamente 9:30 da manhã, havia dormido poucas horas, é. Coloco meu celular no bolso da minha bermuda jeans e então pego a chave da porta do meu quarto, não queria sair dali mas não podia ficar o dia todo trancada no quarto, abro a porta bem devagar, e então olho para o corredor, pouco iluminado pelo sol, havia marcas de pés por todo o corredor, até parecia que alguém havia pisado no chão com os pés molhados, bato a porta rapidamente me trancado novamente no quarto já com as mãos tremulas outra vez -Ai droga! O que esta acontecendo? Fecho os olhos rapidamente enfrentando meus próprios medos, abro a porta bruscamente apagando a luz do quarto e passando pelo corredor, não havia mais pegadas, será que eu estava ficando louca? Balanço a cabeça negativamente e então vou para o andar debaixo (...)
§(...)Ao chegar na cozinha caminho até a sala vendo se estava tudo no seu lugar, a televisão estava ligada, mas sem som, estremeço meu corpo, lentamente caminho até a televisão desligando a mesma da tomada, agora sim estava com muito medo. Vou para cozinha e vejo que tinha algumas louças encima da mesma, e então vou lava-las. Acabo de lavar a louça e então me sento no sofá e ligo a televisão, precisava assistir algo, agora já era quase 10:30 da manhã, minha cabeça ainda doía muito. Ia passando os canais com o controle e então paro em um canal evangélico que falava sobre abortos e maldições malignas, passo de canal rapidamente, achava aquilo perda de tempo, era sábado de manhã e na televisão não tinha nada que prestasse, desligo a televisão fechando meus olhos e deitando no sofá, pensava em tudo o que havia acontecido na noite passada, não tinha motivos para acontecer tudo aquilo, já estava quase adormecendo quando ouço um barulho vindo do andar de cima, abro meus olhos rápidamente me sentando no sofá, parecia barulho de copo quebrando e então me lembro do copo de vidro azul encima da mesinha do computador, escutava barulho de coisas se arrastando lá encima -Ai droga! O que é isso? Ai meu Deus me ajuda...Meus olhos estavam lacrimejados e então ouço um barulho vindo da cozinha e então um vulto preto passa da cozinha para o quintal atravessando a parede, fecho meus olhos e então deixo uma lágrima escorrer dos meus olhos, escutava móveis se arrastando lá encima e então sinto meu celular vibrar no meu bolso fazendo com que eu desse um pulo do sofá ficando de pé, com as mãos muito tremulas atendo o celular -Alô! Julia? Pelo amor de Deus quando você volta? Estou morrendo de medo aqui... O celular desliga derrepente e então quando vejo estava fora de área, mas que diabos o celular estava fora de área no centro da cidade? Guardo o mesmo no meu bolso, limpando minhas lágrimas, não iria me mover de jeito algum, não sabia o que fazer (...)
§(...)Aqueles barulhos no andar de cima estavam me deixando com mais medo ainda, e então derrepente tudo para, ficando um silencio pertubador. Limpo meu rosto mais uma vez agora andando lentamente até a cozinha, estava tudo organizado do jeito que eu havia deixado, mas não tinha coragem o suficiente para subir lá encima, olho para a sala e vejo que estava tudo em seu devido lugar também... Não sabia o que estava acontecendo, mas aquela bagunça toda estava quase me matando, não tinha reações, tinha muito medo do que poderia encontrar no andar de cima, giro meus calcanhares indo até o gabinete da pia pegando a maior faca que eu tinha em casa, não importa o que fosse, mas iria levar umas facadas. Subo lentamente a escada, não querendo enfrentar aquele enorme corredor. Ao subir as escadas vejo o enorme corredor pouco iluminado pelo sol, suspiro baixinho caminhando com a faca em punhos, grande idiotice da minha parte pois se fosse algo não carnal de que adiantaria a faca? Mais pelo menos me sentia segura com aquilo. Passava pelo corredor parando em frente a porta do meu quarto, ela estava fechada, ok, eu havia deixado ela aberta, mas neste ponto nada já me importava. Abro a porta girando a maçaneta lentamente,até a mesma abrir, empurro a porta com o pé e então fecho os olhos, não tendo coragem para enfrentar o que tinha lá dentro. Abro os olhos olhando tudo que estava no meu quarto, não tinha nada fora do lugar, a não ser o copo de vidro azul escuro quebrado no chão, solto um suspiro aliviado e então coloco a faca encima da minha cama, juntando os cacos maiores e colocando dentro do fundo do copo que permanecia inteiro. Pego a faca e desço para a cozinha guardando-a e então pego a vassoura e pá que estavam ao lado da pia, volto para o andar de cima e vejo que estava tudo normal, junto os cacos de vidro e desço novamente agora jogando-os no lixo. Volto para o andar de cima, achando que estava ficando louca. (...)
§(...)Independente do que estava acontecendo estava com muito medo, não queria ficar mais nenhum minuto sozinha naquela casa louca. Nunca em toda a minha vida teria ficado com tanto medo, não sabia o porque aquilo acontecia, mas só queria que aquilo tivesse um fim. E logo. Já no andar de cima, me sento na cama,
passando a mão entre os fios do meu rabo de cavalo,me jogo para trás ficando deitada na cama, a luz pisca novamente -Mais que porcaria! Grito já irritada, o que acontecia com aquela lâmpada? Vai saber. Ela apaga, ficando tudo escuro, posso sentir meu coração começar a acelerar dentro do meu peito, já estava de saco cheio de tudo aquilo. Me levanto da cama abrindo a janela, deixando o sol clarear meu quarto, me deito novamente na cama, agora fechando os olhos e tentando pensar em coisas boas.Já estava adormecida, quando pude mesmo dormindo escutar passos no corredor, abri meus olhos com dificuldade, por causa da claridade que o sol fazia no meu quarto e então vejo minha irmã parada na porta me fitando -Parece até um bebê dormindo. Ela sorriu e então me sentei na cama com uma péssima aparência -Quando você chegou? Ela me olhou e desencostou da parede -Acabei de subir... Como foi passar anoite aqui sozinha Rafa? Não trouxe nenhum garoto aqui né? Fechei a cara olhando séria para ela -Antes tivesse trazido... Foi horrível. Contei para ela como foi anoite e o pedaço da manhã. Ela riu da minha cara e então falou que eu estava ficando louca, revirei os olhos -Ai maninha, que pena... Mas eu vou dormir fora hoje denovo, vou á uma festa com o seu cunhadinho.Ela riu novamente me fitando -Ótimo. Vou dormir na casa da Jéssy. Não fico aqui sozinha mais nem que me paguem. Ela concordou com a cabeça e desceu, indo assistir televisão. Me deitei na cama novamente pegando meu celular e para ligar pra Jéssy (...)
§ (...)Ligava para Jessy e ninguém atendia, ela não devia estar em casa, ou não estava com o celular por perto, jogo o celular encima da cama e então me sento na cadeira do computador queria ver se ela estava online, após o computador ligar abro meu msn, esperando que o mesmo entrasse. Pensava no que falar para ela, não queria falar que estava com medo, ou talvez essa fosse a ultima saída. O msn abre, ela estava offline. Ótimo. Solto um suspiro desligando o computador e descendo para a sala -Julia, a Jessy não esta na casa dela... E agora? Ela sem tirar os olhos da televisão, me responde calmamente enquanto coçava a cabeça -Dorme aqui sozinha ué. Rafaela você tem dezessete anos, impossível estar com medo. Caminho até o sofá me sentando ao lado dela -Você não sabe o que eu passei, não sabe o que eu ouvi... Sua egoísta, só pensa em ficar com o seu namoradinho idiota! Me levantei rapidamente do sofá indo para o meu quarto, enquanto pisava duro -Garota idiota! Bato a porta do meu quarto me jogando na cama, e então meu celular vibra, estava recebendo uma mensagem -Filha, eu e sua mãe vamos ficar mais um mês na Califórnia... Saudades... Bjos. Mais um mês? Agora sim iria morrer. O meu pai estava ficando louco? Olho no relógio do meu celular e vejo que já era 15:30 da tarde, ouço uma buzina no portão e então escuto minha irmã gritar -Tchau Rafa. Se cuida. Reviro os olhos, estava sozinha novamente, não queria aquilo, não mesmo. Me levanto abrindo a porta, indo para o banheiro que ficava do lado do meu quarto, e então vou tomar banho. Depois de algum tempo me banhando, decido desligar, pegando uma tolha e me secando. Vou para o meu quarto me trocando colocando uma calça jeans escura, uma blusa de mangas curtas verde clara e nos pés meu all star preto. Amarro meu cabelo outra vez em um rabo de cavalo deixando minha franja de lado e então me sento na cama (...)
§ (...)Após me sentar na cama pego meu celular ligando para Diego, um outro amigo meu, queria poder ficar um pouco com ele, não queria ficar sozinha, pelo menos até a hora de eu dormir, ele atende o celular -Alô, Diego? Ele responde assim que eu falo -Oi Rafa, tudo bem?Me deito na cama olhando para o teto -Esta tudo sim Dih. Menti -Er... Você pode vir aqui em casa? Assistir um filme comigo? Percebi estranhesa em sua voz -Quem vai? Pensei um pouco como se estivesse lembrando os nomes e então falei -Ninguém... É que estou sozinha em casa sabe, meus pais viajando minha irmã saiu com o namorado e não passa essa noite em casa. Eu não queria ficar aqui sozinha, me entende? Ele riu do outro lado da linha -Claro Rafa. Estou indo ai. Vou levar o filme e a pizza ok? Me sentei na cama novamente -Ok. Tchau beijos. Ele se despediu e desligou. Bom, pelo menos não passaria tanto tempo sozinha. Me levanto da cama colocando o celular no meu bolso, me levanto indo até o meu guarda-roupa pegando um perfume e passando o mesmo. Desço para o andar debaixo agora dando uma arrumada na sala e na cozinha, não queria a casa desorganizada. Me sento no sofá, e a mesma coisa, barulhos pela casa, móveis se arrastando, e agora comecei a escutar passos vindo do andar decima, e então escutei a campanhia tocar, tudo parou. Silencio total. Me levantei do sofá com os olhos lacrimejados, estava com medo, mas graças a Deus, Diego havia chegado. Abro a porta da sala e então vejo ele no portão com uma pizza na mão e na outra um DVD de filme. Abro o portão dando um beijo no rosto dele, tranco o portão entrando para a sala, deixando ele entrar primeiro, tranco a porta da sala pegando as coisas da mão dele indo guardar na cozinha -Que filme você trouxe? O DVD havia ficado na mão dele (...)
§ (...)Coloco a pizza encima da mesa da cozinha e então pego uma garrafa de refrigerante de dentro da geladeira, enchendo dois copos, quando ele me responde -Espiritos 2 "Você nunca esta sozinho"... Ele riu se sentando no sofá, senti um arrepio por todo meu corpo e então falei pegando os copos e indo para a sala -O que? Eu acho melhor não Diego. Entreguei o copo para ele e então me sentei ao seu lado -Está com medo Rafa? É um filme bobo. Acredite. Tomei um gole do refrigerante e então falei com uma cara de quem procurava a razão -Se é bobo não vou perder meu tempo nisso. Estava na cara que eu estava com medo -É, você esta com medo. Não fica assim, eu trouxe outro filme. Suspirei de alívio ao ouvir a ultima frase dele e então coloquei o meu copo sobre a mesinha de centro e vi que ele fez o mesmo -Que filme Diego? Já era mais ou menos umas 19:00 horas da noite e então ele me responde não olhando para mim e pegando o DVD dentro da mesma capinha do filme Espiritos 2 -"Um amor para recordar" pode ser? Fiz que sim com a cabeça mais alíviada -Melhor assim. Ele colocou o DVD e então fiquei sentada no sofá apenas o fitando ele se sentou novamente e então começamos a assistir o filme. Depois de um tempo assistindo, o filme ainda estava no começo quando percebi que Diego não olhava para a televisão e sim para mim, me virei para ele ficando agora cara-a-cara, ele se aproximou de mim como se fosse me beijar, me senti estranha por um momento e então me levantei delicadamente para não deixar ele magoado e falei com um sorriso -Vou pegar a pizza. Olhei para ele dá cozinha e vi que o mesmo tomava um gole do refrigerante, pego dois pedaços de pizza e coloco em dois pratos e então volto para a sala entregando um pedaço para ele, me sento no sofá ao seu lado (...)
avatar
Lanzinha_13

Número de Mensagens : 5
Idade : 20
Avisos :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 01/07/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: NUNCA FIQUE SOZNHO .. P.1

Mensagem por Flavinha A. em Dom 15 Ago 2010, 13:13

booa
avatar
Flavinha A.

Número de Mensagens : 444
Avisos :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 30/06/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: NUNCA FIQUE SOZNHO .. P.1

Mensagem por Lucas Rodrigues em Qui 19 Ago 2010, 20:43

terror e romance...
gostei
avatar
Lucas Rodrigues

Número de Mensagens : 12
Idade : 19
Avisos :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 19/08/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: NUNCA FIQUE SOZNHO .. P.1

Mensagem por Tenebrae em Qui 19 Ago 2010, 21:30

mto bom *-*

_________________
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
avatar
Tenebrae
Administrador

Número de Mensagens : 5156
Idade : 25
Localização : Olhe para trás! *O*
Avisos :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 15/08/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: NUNCA FIQUE SOZNHO .. P.1

Mensagem por ZIh-Iza... em Sex 20 Ago 2010, 13:45

d+...
avatar
ZIh-Iza...

Número de Mensagens : 81
Idade : 20
Localização : ...algum lugar do mundo
Avisos :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 15/08/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: NUNCA FIQUE SOZNHO .. P.1

Mensagem por @striperslucas em Sex 20 Ago 2010, 13:50

Boa mesmo heim (:
avatar
@striperslucas

Número de Mensagens : 778
Idade : 23
Localização : Cybertron
Avisos :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 05/04/2010

http://www.orkut.com.br/Main#Profile?rl=12284693938336985435

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: NUNCA FIQUE SOZNHO .. P.1

Mensagem por kim em Sex 20 Ago 2010, 19:54



CONCORDO COM TODOS!!!!


OBS: AMEI A HISTORIA =)
avatar
kim

Número de Mensagens : 197
Idade : 20
Localização : 13.01
Avisos :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 16/07/2010

http://26-evans.tumblr.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: NUNCA FIQUE SOZNHO .. P.1

Mensagem por Chris em Sex 20 Ago 2010, 20:19

Foi voce que inventou?
Faça uma continuação está boa Smile
avatar
Chris

Número de Mensagens : 91
Avisos :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 15/04/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: NUNCA FIQUE SOZNHO .. P.1

Mensagem por Lanzinha_13 em Sab 21 Ago 2010, 16:57

Chris escreveu:Foi voce que inventou?
Faça uma continuação está boa Smile
siim siim fui eu mesma que inventei , a continuação eu ja fiz até a terceira parte , naõ sei se devo fazer a quarta e ultima parte

OBS : obrigada a todos
avatar
Lanzinha_13

Número de Mensagens : 5
Idade : 20
Avisos :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 01/07/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: NUNCA FIQUE SOZNHO .. P.1

Mensagem por aninhaemo em Sab 21 Ago 2010, 17:30

nussa mano zika mesmo
ameiiiiiiiiiiiiiiii
historia maneira cheers

aninhaemo

Número de Mensagens : 2
Idade : 21
Localização : sao paulo
Avisos :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 21/08/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: NUNCA FIQUE SOZNHO .. P.1

Mensagem por Karla Francesca em Sab 21 Ago 2010, 18:22

Gostei boa historia mesmo, parece ate que estamos la passando por tudo isso, da pra sentir as sensaçoes
avatar
Karla Francesca

Número de Mensagens : 1214
Idade : 39
Localização : Recife Pernambuco
Avisos :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 29/06/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: NUNCA FIQUE SOZNHO .. P.1

Mensagem por NãoTeInteressa em Dom 13 Jan 2013, 14:01

Caaaaaaara nesses 10 anos de vida (Siim tenho dez anos problem? U_U) eu nuuuuunca historia melhor isso que sou viciada em ler faaz continuação vaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaai? [Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.] [Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

NãoTeInteressa

Número de Mensagens : 44
Idade : 19
Localização : No inferno,debaixo da sua cama,te observando a cada momento...
Avisos :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 28/04/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: NUNCA FIQUE SOZNHO .. P.1

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum