Noite de Terror

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Noite de Terror

Mensagem por Rainha do Terror em Qua 10 Ago 2011, 22:28

Quinta 29 de Junho 20h37min

Jane chorava muito aquela noite. Ela não parava de pensar nos dois últimos dias, e repetia a ela mesma:

-Não fui eu! Não foi culpa minha! Não fui eu!

Enquanto ela tomava banho, deixava a água correr pelo seu corpo, sem fazer qualquer movimento, apenas chorando...

De repente a campainha toca, Jane se assustou, era como se ela tivesse se acordado de um sono leve. Mais dois toques seguidos. Ela saiu do Box e pegou seu roupão, olhou rapidamente no espelho e foi atender a porta. Quando ela abriu viu um homem alto, forte e moreno, este olhou nos seus olhos e falou:

-Senhorita Jane Michel?

-Sim, sou eu. O que o senhor deseja?

-Vim lhe entregar esta intimação. Você terá que comparecer amanhã as 08h30min no...

Jane o interrompeu:

- Não foi culpa minha! Não fui eu, eu sou inocente! Eu juro!

-Calma senhorita Michel... - falou o homem com sua voz mais doce que conseguiu fazer- Me chamo Jacob Stálin- disse ele erguendo a mão- E não vou deixar que nada lhe aconteça... Jay...

Ela olhou bem nos seus olhos enquanto erguia a mão e pensava: “Esses olhos não me são estranhos... claro!”

Ela o abraçou com toda sua força dizendo:

-Jack, querido, por onde você esteve esse tempo todo? Eu estava com muita saudade! Cadê a Marie? Você quase me matou de susto, sabia?

-Uma pergunta de cada vez, Jay! - disse ele retribuindo o abraço- eu também morrendo de saudade, maninha! Ué, cadê o Joe? Pensei que ele tivesse aqui esse horário.

-Você ainda não soube? – Jane falou puxando Jacob para dentro.

-Soube do que?

-Sente-se que eu lhe explico tudo - disse ela apontando um lugar para ele, e após isso se sentando ao seu lado – O John morreu antes de ontem, eu não sei exatamente como. Ele estava comigo. Eu havia acabado de lhe entregar seu presente, sabe, aquele boneco Bob, era o ultimo que faltava para completar sua coleção. Fui à cozinha pegar o café, ele foi atrás, - o sorriso que Jane ganhara ao ver o irmão, foi substituído por lágrimas – perguntou se eu queria ajuda, falei que não, mas ele insistiu, eu disse que ele levasse o café, mais tomasse cuidado, pois estava quente. Ele pegou e saiu cantando: “eu tenho a melhor namorada do mundo, que me deu o ultimo boneco da minha coleção, o Bob!”. Ouvi um grito. Pensei que o John tinha se queimado com o café e corri para ajuda-lo. Quando cheguei, vi o café intacto na mesinha e o John cheio de sangue, com uma caixinha na mão, corri até ele e...

Jane não aguentou e abraçou o irmão dizendo:

- Não foi minha culpa! Eu amava John! Todos gostavam dele!

- Calma Jane... – disse Jacob – eu sei o quanto você o amava. E sei também que você não deixaria que nada acontecesse com ele. Não se culpe querida

- Ele ia me pedir em casamento! Era o que tinha na caixinha: uma aliança. Tinha meu nome nela, escrito “eu te amo, Jane”

- Então não foi suicido... – disse ele baixinho.

- Que? O que você disse? – perguntou Jane enxugando as lágrimas.

- Não nada! Não era nada! Não se preocupe!

- Vou me vestir – ela falou se levantando – cadê suas malas?

Jacob a olhou nos olhos, e esta, entendeu a mensagem e retrucou:

- Não acredito Jack! A última vez que você esteve aqui, foi há cinco anos, e agora você já vai voltar! Não! Eu não vou deixar você sair daqui!

- Desculpe Jay! É que eu tenho que visitar a Isabella, minha noiva.

- Isabella? O que aconteceu com a Marie? Eu gostava tanto dela!

- Não estava mais dando certo. Entende?

- Não, eu não entendo! Quer dizer então que essa tal de “Isabella” é mais importante do que eu!

-Eu não quis dizer isso!

- Mas falou!- disse Jane cruzando os braços.

-Já sei, vamos comer uma pizza? Talvez assim você se acalme.

- Não sei, não! Estou sem a menor cabeça para sair, sabe, tudo lembra o Joe!

- E quem disse que a gente precisa sair? Inventaram o celular, esqueceu?

- Está bom! Eu vou me vestir.

Jane foi para o quarto e Jacob foi procurar o telefone.

-Jay. Cadê a lista telefônica? Eu não sei o numero da pizzaria! – gritou Jack.

- Que? Ah, a lista telefônica? Está debaixo da prateleira dos livros! – gritou Jane com a cabeça dentro do guarda roupa, pensando: “cadê aquela blusa vermelha que o John me deu?”.

Jack foi à direção da prateleira e antes de pegar o telefone, deu uma olhada nos livros de sua irmã.

- Uh, ela ainda é fã do Harry Potter, – disse ele com um risinho – legal o último livro da saga Crepúsculo! Assim que ele pegou o livro ouviu uma vozinha:

- Olá, eu sou o Bob, você brincar comigo?

* * *

Sexta 30 de Junho 08h18min

- Compra pra mim, mãe? – falou Edward para sua mãe, Lisa.

-Mas querido, você não acha que tem brinquedos demais?

- Nunca é demais, mãe! E ai? Vai comprar?

- Está bem, meu filho, mas prometa que vai cuidar bem do... - disse ela enquanto procurava o nome do boneco – achei, Bob!

- Bob? Que nome mais idiota! – disse Edward rindo enquanto se dirigia ao balcão.

- Filho, não fale assim!

- Ah, eu falo do jeito que eu... Ué cadê o balconista? Ele estava aqui há pouco

- Deve ter saído...

-Rápido mãe! Já vai começar meu programa de tevê favorito! Olha mãe! – disse Edward apontando para o canto do balcão - Ele também tem um “Bob”!

- Meu filho se acalme! Já vamos para casa! Eu preciso pagar seu brinquedo!

-Deixe o dinheiro aí, e vamos!

-Está certo, tomara que ele veja – disse ela olhando para os lados.

Os dois entraram no primeiro taxi, e Lisa foi logo pegando o celular.

- Amanhã é aniversario dele, sabia?... Você vem amanha?... Como não... Josh ele é seu filho!... Não desligue o celular!... Se você fizer isso eu juro que... Desligou

- Porque que ele sempre faz isso? – perguntou Edward a mãe.

- Meu filho, entenda! Ele tem trabalhado muito, e...

-Não tem tempo para o próprio filho... Eu sei...

-Querido não fale assim do seu pai! Ele lhe ama! Olhe que lindo seu brinquedo!

- É... Ele é bonito sim... – disse Edward encostando a cabeça na janela do carro.

Assim que eles chegaram em casa, Edward foi logo para seu quarto. Pulou em cima da cama, ligou a tevê e jogou o Bob no chão. O programa havia acabado de começar e ele começou a cantar junto com a tevê:

- “Eu te amo, você me ama, nós somos uma família feliz!”.

Edward escutou um barulho estranho e não ligou. De repente ele escutou uma vozinha:

- Olá, eu sou o Bob, você brincar comigo?

* * *



Sábado 01 de Junho 20h03min

- O que foi Carla? Hoje é seu aniversário! Você devia estar sorrindo! Tem uma festa fantástica lá em baixo esperando por ti! Vamos amiga! – animou Elaine.

- Como eu posso me animar? Se a pessoa que eu mais amo não está aqui, ao meu lado! – disse Carla agarrada ao travesseiro.

- Deixa de drama, garota! Se ele terminou contigo assim é porque não te merecia!

- Me diga o que tem de errado comigo? Ele me trocou pela aquela garota sem sal nem açúcar do segundo ano! Você acredita nisso amiga?!

- Não tem nada de errado com você! Ele não soube valorizar o que tem... Ah, quase me esqueço de entregar seu presente com toda essa confusão! – falou Elaine pegando um pacote debaixo da cama.

- O que é isso?

- Seu presente!

- E o que é? – disse Carla sorrindo e chacoalhando o pacote.

- Abra! – disse Elaine – Acho que você vai adorar!

Carla abriu o pacote e deu um sorriso tão grande que dava para ver até de costas.

- Não acredito! Você realmente comprou isso para mim?! – falou Carla agarrada ao presente que sua melhor amiga lhe deu.

- Claro amiga! Você merece isso e muito mais!

- Como você adivinhou que eu queria essa blusa?

- Ué, naquele dia que nós saímos não se lembra? Eu, você e o Rober... – Elaine mudou rapidamente de assunto quando percebeu que a amiga abaixara a cabeça - Bom vamos direto ao que interessa! Você se apaixonou por essa camisa assim a viu! Mandou até umas indiretas diretas demais pro meu gosto! E eu sei que...

Antes que Elaine terminasse a frase a mãe de Carla, Carrie, entra com um pacotão nas mãos.

- O que é isso mãe?

- Seu presente, ué?

- É o que? Uma televisão? Disse Carla sorrindo.

- É bem melhor que isso! – disse Carrie tão empolgada quanto sua filha.

- Abra logo Carla! Acabe de uma vez por todas com minha curiosidade!

- Está bem! Se for para a felicidade geral da nação ou para a felicidade de Elaine, eu abro – disse Carla rasgando o pacote.



continuo???

deixem comentarios!
avatar
Rainha do Terror

Número de Mensagens : 38
Idade : 20
Localização : Entrada do Paraíso...
Avisos :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 17/12/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Noite de Terror

Mensagem por trovaochama4 em Qui 11 Ago 2011, 10:27

muito longa mas o titulo achei interesante
avatar
trovaochama4

Número de Mensagens : 287
Avisos :
60 / 10060 / 100

Data de inscrição : 15/12/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Noite de Terror

Mensagem por Monster em Qui 11 Ago 2011, 17:00

continuaaaa
avatar
Monster
Moderador Global

Número de Mensagens : 2289
Idade : 17
Localização : Em frente a o PC
Avisos :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 11/05/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Noite de Terror

Mensagem por chari em Sex 18 Nov 2011, 11:37

CONTINUAAAAAAAAAAAA :DD'
avatar
chari

Número de Mensagens : 332
Idade : 19
Localização : Naquele canto escuro do seu quarto :)
Avisos :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 21/02/2010

http://doce-depressao.tumblr.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Noite de Terror

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum