Mortos e Quietos

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Mortos e Quietos

Mensagem por Budda696 em Dom 26 Fev 2012, 12:51

Bom, eu sempre posto historias incompletas e peço para que olhem a continuação no meu Blog, mas hoje, para variar, vou postar um conto inteiro que eu escrevi recentemente...


MORTOS e QUIETOS



O ralo do banheiro exalava um odor
repugnante, Laura, oito anos, passava mal ao sentir aquele odor horrível, ainda
se perguntava por que sua avó nunca lavava o banheiro, ou mandava alguém desentupir aquele ralo nojento.


-Vovó, por que o papai ainda não voltou?


-Ora, pequena Laura, ele está morto. –A
avó respondeu de um modo tão frio e inocente, sem perceber.


-Mas a mamãe disse que ele voltaria.

-Como ela pode ter dito, se ela também está
morta? –A velha era inexpressiva e olhava em direção ao nada.


-Mas, quando ele saia ela sempre dizia
que ele voltaria. –Laura afirmava tão inocentemente, nem reagia ao ouvir a
avó dizer que seus pais estavam mortos.


-Laura... Deixe a vovó tricotar em paz.

Laura se calou e saiu da sala.




A casa era escura e cheia de infiltrações
e goteiras, era tão úmida e fétida, era possível perceber uma leve camada de
musgo crescendo no canto das paredes acinzentadas, alguns insetos criavam
ninhos e populações nas enormes rachaduras das paredes, Lagartixas vagavam pelo
teto aos montes, e casulos de mariposa eram comuns embaixo de mesas, cadeiras e
moveis. Laura não se importava em viver naquelas condições, gostava do frio e
da umidade, gostava ainda mais de viver em contato com os bichos, adorava
insetos e repteis. Sua avó, não se importava com nada, desde que todos
morreram, ela só ficava sentada naquela poltrona suja e desconfortável, só
levantava para ir comer, e mesmo assim, comia uma única vez ao dia, e
inevitavelmente, a comida estava acabando, nenhuma das duas se prontificava a
ir comprar algo, de qualquer modo, não havia sobrado dinheiro. Laura, que
era apaixonada pelos insetos, não se importava em ter de comê-los, adorava o
gosto, adorava sentir suas entranhas descendo por sua garganta.


-Vovó, e o vovô? Faz tempo que não o vejo.

-Ah! –Suspirou- Seu avô, aquilo era um
homem bom.


-Mas onde ele está- era estranho, ela
realmente não sabia.


-Laura,
Laurinha, Laurete –Soltou uma risadinha rápida e ficou seria- Ele também morreu,
assim como seus tios, primos e irmãos.


Laura não se comoveu, continuou fria
como sua avó.


-Então com quem eu vou brincar?-Resmungou.

- Ora, brinque com eles, vá lá e mostre seus
bichinhos para todos eles- Vovó tira uma grande chave do bolso e dá à Laura-
Mas vá rápido que já está tarde.





O grande quintal estava coberto de mato
e tralhas de seu avô, a grama era saudável, verde e alta, umas duas vezes o
tamanho de Laura. No fundo do quintal era possível ver a casinha onde seu avô
fazia moveis de madeira, e lá estava Laura tentando a alcançar o cadeado que
prendia as grossas correntes, “Droga!” ,ela não alcançava, parou, pensou, olhou
ao seu redor, “É isso!”, ainda bem que seu avô guardava todas aquelas tralhas.
Arrastou um grande e pesado motor enferrujado de carro até a porta, subiu e
destrancou a oficina do vovô, entrou, estava radiante, seu rostinho sumia no
escuro, mas era possível ver seus olhos brilhando de alegria, estavam todos lá,
Papai, Mamãe, o irmãozinho que ainda nem saíra de sua mãe, os dois primos, o tio
e a tia, eram lindos, sem olhos, pálidos e putrefatos, Laura ficou horas
brincando, ignorando o aviso da avó para que voltasse cedo.




No dia seguinte, Laura voltou à
oficina, sua roupa estava suja de sangue seco, uma notável pintura vermelha em
seu vestido branco, Laura se sentou entre a mamãe e o papai, começou a brincar
inocentemente, mamãe virou e olhou para ela:


-Cadê a sua avó?- Estava brava.

-Ah! A Vovó –suspirou- aquilo era uma
mulher.


-Mas onde ela está?- Perguntou mamãe,
inpaciente- Diga.


-Acalme-se mamãe- Disse Laura com um
tom irônico- Ela esta lá dentro, morta e sem olhos como vocês, mas eu sou muito
pequena para trazê-la, não se esqueça que foi ela que me ajudou a trazer vocês aqui,
agora eu não tenho mais ninguém para me ajudar, vocês vão ter que esperar um pouco para brincar com ela.




Pobre Laura, tão pequena, tão insana,
personalidade dupla, esquizofrenia, tão voraz com insetos, tão hábil para
matar, uma artista, das mais raras. E agora, o que faria, estava só, com seus
insetos, sua casa úmida e os olhos de seus parentes, no fundo ela sabia, era
hora de exibir sua arte para o mundo.





BUDDA

BLOG: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]





OBS: Peço desculpas, mas eu não sei pq o Texto fica assim com grandes espaços entre os paragrafos, eu copio e colo aqui, aí fica desse jeito...


Última edição por Budda696 em Ter 06 Mar 2012, 22:38, editado 1 vez(es)
avatar
Budda696

Número de Mensagens : 43
Localização : Rastejando em uma mente doentia
Avisos :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 22/08/2010

http://insetosdecarne.blogspot.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Mortos e Quietos

Mensagem por Monster em Dom 26 Fev 2012, 15:36

muito legal!
avatar
Monster
Moderador Global

Número de Mensagens : 2289
Idade : 18
Localização : Em frente a o PC
Avisos :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 11/05/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Mortos e Quietos

Mensagem por Budda696 em Dom 04 Mar 2012, 19:45

Valeu'
avatar
Budda696

Número de Mensagens : 43
Localização : Rastejando em uma mente doentia
Avisos :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 22/08/2010

http://insetosdecarne.blogspot.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Mortos e Quietos

Mensagem por pedrobt em Ter 06 Mar 2012, 21:34

que isso tenso budda butando moral no sn
avatar
pedrobt

Número de Mensagens : 511
Localização : la na esquina
Avisos :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 29/05/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Mortos e Quietos

Mensagem por Budda696 em Ter 06 Mar 2012, 22:35

kk' valeu cara... Mas nem tanto neh
avatar
Budda696

Número de Mensagens : 43
Localização : Rastejando em uma mente doentia
Avisos :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 22/08/2010

http://insetosdecarne.blogspot.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Mortos e Quietos

Mensagem por ingryd_123 em Qui 08 Mar 2012, 01:34

éé +ou- rsrs ;D
avatar
ingryd_123

Número de Mensagens : 679
Idade : 20
Localização : Rio de Janeiro
Avisos :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 10/10/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum