Meu lado psicopata

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Meu lado psicopata

Mensagem por Morfina em Sex 14 Set 2012, 18:08

1978, 28 de Outubro.
A noite não poderia se tornar mais mórbida...Em meio ao cheiro de morte,policias tentando examinar cada detalhe,lembro como se fosse hoje,minhas entranhas se retorciam e choravam silenciosamente,parecia estar tudo fora de controle e inquieto dentro de mim,a noite ficava cada vez mais fria e a lua iluminava a face pálida da minha mãe recém-assassinada jogada ao meio de uma floresta tenebrosa e imunda, diante de tantos tiras,hesitei olhar mais uma vez para suas lesões imperdoáveis,me virei e continuei meu caminho,algumas palavras sussurradas ao vento em vão consegui pronunciar.
 - Mais tarde talvez,a minha dor passará,serei forte.Prometo.Mãe.
Senti uma lágrima estúpida molhar meu rosto gelado,o único sentimento que prevalecia em mim,era o ódio.Minha mãe fora morta e eu não pudera fazer nada,o assassino estava sendo procurado,mas isso não me acalmava.Queria o sangue do assassino em minhas mãos,queria poder sentir o cheiro mórbido,queria poder resolver do meu modo.A frieza me dominava.
1982 , 28 de Outubro.
Anos se passaram após o assassinato, minha mãe havia sido morta,o assassino ainda não fora encontrado nem pela polícia nem por mim, a sensação de fracasso me domina,todas as noites me retorço na cama lembrando da cena do corpo sem vida , largado em meio a uma floresta solitária...me causa náuseas apenas por lembrar desse momento,me sinto imponente de tanta fraqueza,os olhares se voltam para mim, fracassado,derrotado.Morto por dentro,carcaça inútil!Sexta-feira a noite,28 de Outubro o dia da desgraça,a noite se assemelhava ao dia mais triste da minha vida à exatamente quatro anos atrás.Estava em casa quando o soar de batidas rígidas na porta me despertou,me levantei da posição mórbida que me encontrava e fui até a porta,hesitei durante uns cinco ou seis minutos, quem poderia querer me visitar e ainda mais às 2:30 da madrugada?Pensei em recuar,mas as batidas continuaram fortes e persistentes,um feixe de curiosidade floriu em meus estímulos,em um gesto quase automático abri a porta, e olhei cerrado pela brecha de luz do corredor do condomínio onde vivia.Um senhor com uma jaqueta de couro longa,não conseguia ver o seu rosto,uma sombra o cobria,usava um cachecol e aparentava ser alto,continuei olhando pela brecha da porta,com medo,ou hesitação, talvez medo do desconhecido.O senhor empurrou com força a porta e a maçaneta se voltou contra o meu rosto e me feriu um pouco,me abaixei e continuei com a cabeça baixa,quando levantei em um estímulo nervoso, quem estava ali na minha frente era meu pai!Cujo não via á anos,pelo que minha mãe me contava ele tinha à traído e nos abandonado quando eu completara apenas 10 anos,não sabia mais nada sobre meu pai,o resto era oculto para mim, minha mente estava confusa e não conseguia entender o porquê da visita e como ele havia conseguido me encontrar em um bairro do subúrbio.Seu olhar me dava muito mais do que náuseas,me causava tontura,ele tinha alguma coisa para me contar,senti até que poderia me ferir,ele chegou perto de mim,e me olhou mais uma vez, com olhos sem brilho como de um morto.
- Pai? -hesitei em perguntar.
- Tenho umas coisas para te contar. - me encarava com olhar psicótico.
-O que você quer?
Ele abaixou a cabeça e senti a energia mórbida surgir.
- Sobre sua mãe...
Senti uma fincada  e enfraqueci. 

Continua...




Última edição por Morfina em Sab 14 Dez 2013, 19:56, editado 6 vez(es)

_________________
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
avatar
Morfina
Moderador Global

Número de Mensagens : 5094
Idade : 19
Avisos :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 28/08/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Meu lado psicopata

Mensagem por † Bia † em Sex 14 Set 2012, 23:46

Continua... ! Super demais!!!
avatar
† Bia †

Número de Mensagens : 2675
Idade : 19
Localização : Comendo brigadeiro com a Demi :3
Avisos :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 15/12/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Meu lado psicopata

Mensagem por Kel' em Sab 15 Set 2012, 20:51

Continua Smile
avatar
Kel'

Número de Mensagens : 208
Idade : 17
Localização : Londres - Inglaterra
Avisos :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 26/02/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Meu lado psicopata

Mensagem por Morfina em Qui 17 Out 2013, 22:57

_  Talvez queira saber algumas coisas sobre a morte...
 _ Não quero escutar nada agora,por favor. - Interrompi estremecido, ao mesmo tempo que queria acabar com o assassino, não gostava de tocar no assunto com outras pessoas, isso me deixava inseguro e mais irado.
_ Bom...pensei que queria saber de algumas coisas que ficaram para trás.
_Não quero,por favor me deixe em paz!Como você me achou? Nunca nem ao menos quis saber nada sobre mim...
_ Você pôde não ter percebido,mas eu venho observando você e sua mãe há anos... - deu um sorriso de canto de boca.
_ Hm,talvez nem queira saber... - fiquei nervoso e assustado. _ Por favor,será que pode dar o fora daqui?
_ Desculpe se te assustei... - ele fitou meus olhos arregalados. _ Mas, tenho motivos por ter sumido esses anos todos,sem nem dar notícias...
_ E quais foram? - hesitei em perguntar.
_ Ah meu filho...há histórias que com certeza sua mãe nem ousou em citar para você,percebe-se...Se tornou um tolo...posso ver... - ele parecia estar conversando com si mesmo, sua expressão sarcástica se tornou nublada por...o que parecia ser arrependimento, preocupação, não conseguia desvendar aquela cara enigmática.
_ C-Como assim? O que você quer dizer com isso? - não compreendia o que ele dizia.
_ Bom...não sei se é o momento certo para te contar  você não é maduro o suficiente para enfrentar isso, quem saiba mais tarde você mesmo não descobrirá? 
_ Hã? Como assim? Eu realmente não estou entendo nada...
_ Já lhe disse, falta maturidade em você meu filho...
_ Como assim,tenho 24 anos. 
_ Uma parte de você talvez...bom, já lhe ocupei o bastante. - sua expressão era tão enigmática que eu não posso descrevê-la.
Ele se virou em direção a porta, ele se arrependeu do que disse, ele estava hesitante o bastante,qualquer um com olhos poderia ver...Ele saiu tão rápido que não tive tempo nem de ao menos dizer para ficar mais um pouco, me responder,desembolar o nó que havia feito em minha mente.Tudo o que aconteceu naquela madrugada me deixou assustado, será que meu pai é o assassino? Será que ele nos observava para calcular friamente cada detalhe do assassinato da minha mãe? Bom,acho que motivos ele poderia ter de sobra,minha mãe sempre mencionava as brigas corriqueiras dos dois...Não duvido,não hesito, meu pai pode ser o assassino , sinto isso, posso quase ter certeza...

_________________
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
avatar
Morfina
Moderador Global

Número de Mensagens : 5094
Idade : 19
Avisos :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 28/08/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Meu lado psicopata

Mensagem por Morfina em Qui 17 Out 2013, 23:09

1982 29 de Outubro 
 O dia amanhecera, o sol estava imponente,ofuscado pelas nuvens,pelo tempo nublado,estava realmente muito frio.Hesitei levantar e começar a viver normalmente, optei por ficar debaixo das cobertas por mais alguns minutos,talvez horas,estava tão exausto,adormeci,tive um sonho estranho, porém significativo para mim,quase sempre tinha esse mesmo sonho estranho...o sonho se passa no banheiro do meu apartamento, me encaro por alguns segundos e vejo duas imagens refletidas no espelho,ambas imagens refletem o meu aspecto físico, mas uma delas eu estranho,está a minha imagem,mas não me reconheço,há uma espécia de penumbra...bom, esse sonho me assusta.Sim,me dá calafrios!Não faço ideia do que esse sonho quer dizer,mas seja o que for me abate muito...me trás lembranças desconhecidas.

1982  30 de Outubro 


Ouvi nos anúncios da TV,nos jornais, tem um assassino em série solto pela cidade, até agora foram duas vítimas,isso me dá arrepios,esse burburinho está se espalhando há mais ou menos uma semana,não sei o que falam pois não saio de casa,mas pouco que consigo escutar dos meus vizinhos pelas paredes realmente me assusta, há uma semana não saio do condomínio,estou apavorado, um assassino em série numa cidade pequena como esta assusta qualquer corajoso por aí.Estou muito confuso esta semana,aquele pesadelo do espelho vem me perturbando a cada vez que colo meus olhos e caio em sono, eu estou assustado como nunca estive antes,me sinto só.






1982 31 de Outubro 



Hoje acordei afobado tive um pesadelo horrendo, eu não conseguia ver direito o que era mas via muito sangue jorrado em uma parede branca,no sonho nitidamente via minhas mãos trêmulas e um choro abafado no fundo,estava tudo tão confuso mas conseguia ver um semblante de mulher algo do tipo, as maças das bochechas estavam encostadas no chão de cerâmica e seus olhos azuis estavam abertos me encarando...com um olhar que...posso chamar de mórbido,era uma mulher morta no chão...prefiro não comentar mais sobre esse pesadelo...levantei meio desnorteado e joguei  água gelada em meu rosto,pude sentir minhas pupilas dilatando,olhei para a janela o sol estava forte,posso dizer ,comparado ao tempo sempre nublado que me deparava ao olhar para a janela todos os dias...observando mais adiante pela janela pude notar uma jovem,baixa,mais ou menos 1,60 de altura, olhos claros e chamativos, boca carnuda e rosada,belos cabelos castanhos e encaracolados brilhantes debaixo da luz do dia,ela vestia um suéter vermelho cor de cereja e calça jeans desbotada,aparentava não mais que 17 anos, possuidora de uma beleza que realmente me deixou vesgo....não conseguia parar de fitá-la , eu estava a seguindo com os olhos enquanto ela atravessava a pequena rua que chegava a calçada mais próxima da minha janela, eu estava lá, vidrado, enamorado...como um tapa diante de meus olhos eu despertei e percebi que a moça me fitava com um olhar acompanhado de um sorriso sem graça  , ela estava agora de frente para a porta de entrada do meu condomínio,meu condomínio é desses pequenos, três andares...mas nunca havia visto essa moça,a perdi de vista, ela entrou no condomínio, corri e abri a minha porta, a vi entrando, ela estava subindo as escadas quando notou meu olhar curioso pela greta da porta semi aberta.
_ Olá... - ela sorriu para mim.
_ O-Olá... - disse sem jeito,vergonhoso.
Ela se aproximou da minha porta e se curvou um pouco para dizer algo
_ O que houve? - deu um sorriso debochado - provavelmente devia ser cômico ver um rapaz de pouco mais de 1,90 de altura encurvado bisbilhotando a vida alheia pelos corredores...cômico.
Abri a porta com certo nervosismo.
_ Não tenho jeito com mulheres... - cocei sem jeito a cabeça.
_ Você é engraçado...Meu nome é Teresa. - sorriu ligeiro.
Passaram alguns minutos quando vi já estávamos nos beijando na sala do meu apartamento,não sei o porque ela sentiu atração por mim eu sou estranho, alto, magrelo...estranho...passou mais algum tempo já estava noite, a convidei para dormir comigo, ela aceitou e assim foi...

 1982 01 de Novembro 

Teresa tinha um belo sorriso,ela me contou um pouco sobre sua vida,tinha 19 anos e estava fazendo faculdade para medicina,era muito inteligente, isso me atraiu ainda mais,ela estava morando no meu prédio havia uma semana, motivo de nunca ter visto ela por ai,nem ao menos me socializava.Ela me contou que tinha acabado de terminar um relacionamento com um rapaz da faculdade e que não estava muito feliz apesar de não demonstrar sua tristeza.Teresa me fazia bem, ela me faz sentir um homem,não posso dizer nada a respeito dela ainda,mas sei que ela meche muito comigo,estou vidrado.

_________________
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
avatar
Morfina
Moderador Global

Número de Mensagens : 5094
Idade : 19
Avisos :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 28/08/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Meu lado psicopata

Mensagem por Morfina em Sab 14 Dez 2013, 20:30

Comentem

_________________
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
avatar
Morfina
Moderador Global

Número de Mensagens : 5094
Idade : 19
Avisos :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 28/08/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Meu lado psicopata

Mensagem por Gates em Sab 14 Dez 2013, 20:47

Historia orgasmica, continua :3

_________________
Ssshhhh, quiet, you might piss somebody off...
Like me, motherfucker. You've been at it for too long.
avatar
Gates
Moderador Global

Número de Mensagens : 3047
Idade : 18
Localização : Hogwarts
Avisos :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 17/12/2010

http://www.google.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Meu lado psicopata

Mensagem por Morfina em Sab 14 Dez 2013, 20:55

obg -v- 
agr <3

_________________
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
avatar
Morfina
Moderador Global

Número de Mensagens : 5094
Idade : 19
Avisos :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 28/08/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Meu lado psicopata

Mensagem por DESATIVADA PARA SEMPRE em Dom 15 Dez 2013, 03:33

morfina sua historia tem enredo de filme slasher ja imaginou essa historia como um filme?
eu li imaginando como um filme e pelos detalhes ficaria bem pesado diria que mesmo sem nudez e essas coisas que os diretores põem em nos filmes de terror sua historia seria classificada como um terror para maiores de 18 anos digo isso pelo teor da violencia citada ^^
n estranhe pq eu falei isso tudo é que sou vidrada em psicologia criminal ai leio alguns livros sobre isso rsrsrsrs

DESATIVADA PARA SEMPRE

Número de Mensagens : 91
Idade : 105
Avisos :
40 / 10040 / 100

Data de inscrição : 02/11/2013

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Meu lado psicopata

Mensagem por Morfina em Dom 15 Dez 2013, 10:27

Eu sou vidrara em casos psicopatas e inesperados , eu uso muitos detalhes para que as pessoas consigam entender e imaginar cada cena ,pra que se sintam dentro da história , acho muito legal isso , e amo caso de serial killer acho fascinante demais, essa história vai ter um final muito legal , estou planejando -v-

_________________
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
avatar
Morfina
Moderador Global

Número de Mensagens : 5094
Idade : 19
Avisos :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 28/08/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Meu lado psicopata

Mensagem por camila dcwf em Dom 15 Dez 2013, 16:50

Simplesmente amei,continua mana :3
avatar
camila dcwf
Notícias

Número de Mensagens : 361
Idade : 19
Localização : vale do açucar
Avisos :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 07/11/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Meu lado psicopata

Mensagem por !-Dark!- em Dom 15 Dez 2013, 16:53

jesuis :O
continua ana, quero ver os dois se pegando e depois ela matando ele -v-

_________________
Administrador.
avatar
!-Dark!-
Administrador

Número de Mensagens : 707
Idade : 19
Avisos :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 25/04/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Meu lado psicopata

Mensagem por deletada em Dom 15 Dez 2013, 18:33

morfina pela sua historia ja vi que vc é lokona como eu sauhsaushaushaushaus

deletada

Número de Mensagens : 41
Idade : 222
Avisos :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 13/12/2013

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Meu lado psicopata

Mensagem por Morfina em Dom 15 Dez 2013, 22:22

1892 02 de Novembro 


Hoje pela manhã Teresa foi para a faculdade, se levantou e se despediu de mim com um beijo molhado e envolvente,assim que ela saiu me bateu aquele sentimento de medo e insegurança que estava presente no meu dia-dia, eram mais ou menos 9:00 horas,me envolvi entre as cobertas em uma posição como a de um feto e adormeci,quando já havia anoitecido acordei em um pulo, estranhamente não lembro de muita coisa antes de adormecer foi como se tivessem apagado minha memória, acordei por volta de 22:30 , dormi por muito tempo mas parecia que havia corrido uma maratona,estava soado e com muita sede, a primeira coisa que fiz ao acordar foi ver se Teresa estava por perto, ela não estava lá, mas provavelmente esteve pois encontrei uma nota sobre minha escrivaninha que dizia o seguinte ; 


                      Passei por aqui, estou com saudades,passe aqui 
                                    Teresa
                                                303 



Ao ler esta nota me arrepiaram os pelos da nuca e senti minha boca secar,senti vontade de aparecer em seu apartamento no mesmo instante que li suas palavras,ela me deixava louco.Aquele pedaço de papel pautado destacado da minha caderneta estava com o cheiro doce dela, que se assemelhava a morango, alisei a folha com meus dedos enquanto lembrava um pouco dela,deixei escapar um suspiro...até sua letra era bonita.Decidi parar em frente a TV, a liguei e estava em um noticiário local,o repórter de voz firme e falas decoradas anunciava mais um assassinato do suposto serial killer, a mulher havia sido morta esta tarde na cidade, estavam apelidando o serial killer de Estripador, já que todas as 3 vítimas foram encontradas esfaqueadas e estripadas do mesmo modo, enquanto ouvia o anúncio me subiu uma queimação e tive vontade de vomitar, estava com medo, muito medo.

_________________
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
avatar
Morfina
Moderador Global

Número de Mensagens : 5094
Idade : 19
Avisos :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 28/08/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Meu lado psicopata

Mensagem por Gates em Dom 15 Dez 2013, 22:39

Continua <3 :3

_________________
Ssshhhh, quiet, you might piss somebody off...
Like me, motherfucker. You've been at it for too long.
avatar
Gates
Moderador Global

Número de Mensagens : 3047
Idade : 18
Localização : Hogwarts
Avisos :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 17/12/2010

http://www.google.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Meu lado psicopata

Mensagem por DESATIVADA PARA SEMPRE em Seg 16 Dez 2013, 03:59

a historia é tensa e parabens morfina vc é uma escritora e tanto a sua historia me lembra os contos de hp lovercraft o pai do medo ^^

DESATIVADA PARA SEMPRE

Número de Mensagens : 91
Idade : 105
Avisos :
40 / 10040 / 100

Data de inscrição : 02/11/2013

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Meu lado psicopata

Mensagem por Morfina em Seg 16 Dez 2013, 10:09

Obrigada Lil :3 <3
Vou continuar mais tarde :3

_________________
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
avatar
Morfina
Moderador Global

Número de Mensagens : 5094
Idade : 19
Avisos :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 28/08/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Meu lado psicopata

Mensagem por Morfina em Seg 16 Dez 2013, 11:31

1982 03  de Novembro




Não dormi.Estou acordado desde quando escutei no noticiário que mais uma vítima havia sido feita pelo Estripador.O que me preocupa é saber que a perícia não achou nenhum rastro,nenhuma evidência,todo cuidado é pouco, agora são 15:00 horas e estou preso em meu apartamento,tratei de trancar a porta e fechei todas as janelas, estava com um medo fora do comum, estou tendo pesadelos acordado,estou me estranhando,não sei o que está acontecendo comigo,não sou tão covarde assim...ao menos eu não ERA tão covarde assim.Não vejo Teresa desde quando ela saiu para a faculdade no dia anterior, adormeci e ela me deixou aquela nota provavelmente não queria me acordar...Mais cedo ela bateu aqui na porta,me chamou, escutei sua voz,mas eu não a atendi,estava com medo,tanto medo que não consegui abrir a porta.Tem um assassino solto pela cidade fazendo vítimas assim como troca de roupa,descartando pessoas por ruas próximas, eu estou apavorado,esses pesadelos estão me deixando doido.O pesadelo do espelho surge a todo momento, quando fecho os olhos,prefiro não dormir. 


1982 04 de Novembro 


Continuo acordado,minhas olheiras já se espalham para perto das bochechas,acho que estou em transe,talvez,pois estou tendo pesadelos a cada minuto que respiro, pesadelos de olhos abertos,nos pesadelos sempre vejo muito sangue e tripas em todos os lugares,mãos trêmulas e respiração afobada, agora são 22:30, não lembro de quase nada antes desse horário,a não ser de pequenos e rápidos pesadelos embaçados, estranhos...Eu consigo sentir o cheiro de morte nos meus pesadelos,consigo sentir todas as sensações, em um dos pesadelos me vi esfaqueando alguém,era tudo muito real.Senti minhão mão se movimentar para cima e para baixo segurando uma faca,sangue espirrava sobre todo meu rosto,consegui sentir o gosto,o gosto daquele sangue...Eu estou muito mal,preciso de Teresa,preciso tocá-la, preciso dela perto de mim, mas eu tenho medo de sair de casa, tenho medo de olhar para fora...


1982 05 de Novembro  


Pelo visto adormeci,estava deitado sobre minha cama envolto por cobertas,olhei para o relógio vi que os ponteiros indicavam 16:00 horas, me sentia mais relaxado, eu dormi...logo quando acordei ouvi batidas na minha porta, abri com muito receio,consegui ver uma figura alta envolvida por um cachecol e usando um chapéu, a voz grave me indiciou no mesmo momento que se tratava do meu pai. 
_ Posso entrar meu filho? - ele disse tirando o chapéu. 
Me recuei para trás e deixei o velho entrar, com muito receio,pela primeira vez senti firmeza nele, não sei explicar, agora eu queria escutar o que ele tinha para me dizer.
_ Sei o que anda acontecendo por aqui,é realmente muito assustador...Eu estou me sentindo fracassado,preciso que você me entenda, vou te contar uma história.. - ele disse com os olhos brilhantes e penetrados em mim,ele estava pálido e parecia lacrimejar. 
Ele se sentou na cadeira ao lado da minha escrivaninha. 
_ Quero que se sente meu filho,por favor. - ele me disse encarando o chão.
Puxei uma cadeira e me sentei em frente a ele,sua voz comovida também me comoveu.
_Sei que você têm uma imagem contorcida de mim,sei que você só me vê como o cara irresponsável que largou mulher e filho em um bairro do subúrbio,sozinhos.Mas,meu filho.Não é bem assim,agora é a hora de te contar toda a verdade. - Ele disse fitando minha expressão concentrada. 
Fiquei em silêncio,queria que ele me contasse,estava curioso. 
_Quando você era menor, mais ou menos 7 anos de idade,estudava em uma escola no bairro onde morávamos,você era um garoto tímido e concentrado,não dava muita conversa para ninguém,até em casa era difícil saber o que você estava pensando,nunca deu trabalho para nós,eu e sua mãe.Tinha boas notas e era um ótimo filho...Mas um dia...um dia,tudo desmoronou.Você estava na escola e um dos garotos da sua sala reclamou para a professora que você tinha o ferido em um dos brinquedos do jardim, um simples empurrão ou uma briga poderia ser normal para crianças da mesma idade,mas essa "agressão" continuou, e ficou ainda mais agravada,até um dia acontecer que você o feriu a ponto de  matar... - ele parou de contar e começou a chorar feito uma criança. 
Eu logo interrompi assustado,meu pai acabara de me chamar de assassino. 
_ Que história é essa,seu velho louco? - me levantei e encarei ele, senti meus olhos úmidos. 
_Você não é quem você pensa que é... - ele me encarou sério e com um olhar triste.
Minha mente se embolou e tive vontade de gritar. 


Continua?

_________________
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
avatar
Morfina
Moderador Global

Número de Mensagens : 5094
Idade : 19
Avisos :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 28/08/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Meu lado psicopata

Mensagem por Morfina em Seg 16 Dez 2013, 13:30

Como pode uma criança tola  de 7 anos matar alguém?Isso não me entrava na cabeça,era mentira, meu pai era um mentiroso de marca maior.Uma penumbra me cobriu e tive vontade de expulsá-lo do meu apartamento,mas algo me fez sentar novamente e ouvir o que ele tinha a me dizer.
_ Me explique melhor... - consegui sussurrar.
_ Você não é quem você pensa que é,você tem um distúrbio mental,motivo de tantas brigas entre eu e sua mãe.
_Ah, por favor! Agora você vem em minha casa dizer que estou louco, que tenho problemas e ainda mais que sou assassino... - disse debochado e ainda abalado,o suor descia das minhas sobrancelhas até meu lábio inferior.
_ Eu tenho certeza que nunca fui o motivo de suas brigas e desentendimentos,minha mãe sempre me disse que você era louco e tinha problemas com álcool e drogas e além de tudo ainda a agredia!VOCÊ É UM COVARDE!Nada do que fala é verdade, infantilidade minha de querer escutar suas palavras imundas, você está inventando isso tudo como desculpa para se livrar da culpa de ter me abandonado ainda criança, você não sabe quanta dificuldade passamos, a renda era pouca e eu tive que presenciar o sofrimento da minha mãe todos os dias e não poder fazer nada!E fez isso também -(Disse me levantando e passando a mão freneticamente em meu rosto) - Para se livrar da culpa de ter matado minha mãe, e quem sabe, quem pode negar certamente que você não é o estripador? - meus olhos quase pulavam do meu rosto,estava nervoso,poderia até...matar.
O velho não disse se quer uma palavra,se levantou colocou o chapéu apoiou a mão sobre meu ombro esquerdo e me disse sorrateiramente
_Pelo visto sua mãe programou a sua desgraça. -logo que disse me deu um beijo na testa.
Ele olhou mais uma vez para o meu rosto soado e abaixou o chapéu como um tipo de saudação abriu a porta e saiu sem nem ao menos olhar para o meu rosto novamente. 
Depois que ele se foi me joguei no sofá e pensei sobre o que ele tinha me dito, sobre o assassinato de infância, sobre " Você não é quem pensa que é" , refleti sobre meus pesadelos , sobre o reflexo duplo no espelho, sobre os assassinatos na cidade, e cheguei a conclusão de que este velho estava tentando se livrar da culpa do assassinato que ELE cometeu, a morte de minha mãe...não tinha mais dúvidas meu pai foi o assassino e ninguém poderia negar que ele também pode ser o Estripador...Eu não tenho se quer nenhuma lembrança desse tal assassinato que "eu" cometi quando criança.Esta invenção mal sucedida do meu pai não me convenceu,passado algum tempo me bateu saudade de Teresa, tinha algum tempo que não a via,hesitei por alguns minutos, havia mais de uma semana que não saia do meu apartamento,andei mais algum tempo inquieto pela sala, já eram 18:00 , precisava de Teresa. Dei mais alguns passos em direção a porta,deixei semiaberta e bisbilhotei o corredor,pude sentir seu cheiro doce de morango, olhei para as escadas lá estava ela,começando a subir as escadas.
_Teresa! - consegui dizer.
Ela se virou e me fitou intensivamente, ela sorriu, primeiramente com os olhos depois com a boca, seus dentes eram assustadoramente certos e brancos.
_ Luis! - ela disse aproximando-se de de mim.
Ela estava vestida de branco e segurava um bloco de estudos nas mãos, seus cabelos encaracolados estavam amarrados em um rabo de cavalo, e seu rosto parecia iluminado, estava linda!Por um segundo esqueci meus medos e problemas.Ela parou em frente a minha porta e conseguiu me dar um beijo.Seu semblante iluminado ficou retraído e preocupado repentinamente,ela disse preocupada: 
_ Estou com muito medo, não consigo dormir em paz, você ouviu falar do... Estripador? - ela disse diminuindo a intensidade da palavra estripador como se fosse uma palavra proibida, como se fosse um segredo.
_ S-Sim...estou apavorado também. - senti vergonha ao dizer isso.
Ela me encarou por alguns minutos concentrada.Silêncio.Olhei para ela e tirei uma madeixa de cabelo que estava caindo sobre seus olhos cor de mel.Continuamos em silêncio, ela me abraçou por algum tempo, a enlacei com meus braços.
_ Me sinto protegida com você...Alguns dias atrás passei aqui,mas você não estava, deixei uma nota sobre sua escrivaninha... - ela disse preocupada. 
_ Eu estava...estava dormindo...Pensei que você não queria me despertar... - disse meio confuso, meio tenso.
_ Ah... bom, devo estar enganada - sorriu sem jeito- Parecia que você não estava aqui...
O silêncio permaneceu mais algum tempo,ela então olhou para mim e disse que iria para seu apartamento guardar seu material e daqui alguns minutos passaria para dormir comigo, eu concordei solenemente e a dei um beijo na testa.Ela se foi e eu logo fechei a porta, tentei arrumar um pouco, estava uma bagunça.Pouco menos de 10 minutos ela chegou, nos acomodamos na cama e começamos a conversar sobre o caos que está tomando a cidade.
_Até agora foram 3 vítimas, estripadas e esfaqueadas a sangue frio, muito próximas a esse bairro, ainda não se sabe nada sobre o assassino, ninguém o viu, ninguém o ouviu, todos os corpos foram encontrados a floresta próxima a esse bairro, perto da estrada...estou apavorada.A perícia não descobriu nada. - Teresa dizia com olhos arregalados e centrados. 
Enquanto ela dizia isso me veio um aperto, minha mãe havia sido morta há 4 anos estripada e esfaqueada de mesmo modo o culpado : meu pai. Eu estremecia a cada palavra. 
_Teresa...Esse assunto me assusta... há 4 anos atrás minha mãe fora assassinada e seu corpo foi encontrado na floresta,a perícia não encontrou vestígios, o assassino nunca foi encontrado, eu sonho em um dia encontrá-lo e fazer vingança com as minhas próprias mãos. - disse pigarreando entre as palavras, não gostava de tocar neste assunto, encarei para baixo, não queria olhar para os olhos de Teresa. 
_ Meu deus! - ela que estava deitada na cama se levantou e sentou sobre seus pés. - Meu Deus! Isso...isso é realmente horrível... - ela levou suas duas mãos até a boca,espantada. 
_ Carrego isso há 4 anos, e agora com esse serial killer a solta...me faz reviver todo dia a morte de minha mãe e... eu estou exausto... - me faltou coragem dizer quem era o culpado pela morte de minha mãe, senti vergonha.
_Desculpe por tocar no assunto, sinto muito por sua mãe...entendo, deve ser difícil esta situação. - ela abaixou a cabeça.
Depois não dissemos mais nada, apenas ficamos juntos, os beijos dela me curavam de qualquer mal que eu pudera sentir.Adormecemos.


Continua?

_________________
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
avatar
Morfina
Moderador Global

Número de Mensagens : 5094
Idade : 19
Avisos :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 28/08/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Meu lado psicopata

Mensagem por Morfina em Seg 16 Dez 2013, 14:50

1982 06 de Novembro 


Acordei assustado e ofegante,passei a mão pela cama e não encontrei Teresa, olhei para o relógio o ponteiro dizia que eram 23:00 horas, me assustei em um pulo!
_ Meu Deus! 
Me espantei com o horário, Teresa havia saído e eu continuei a dormir.Mas estranhamente não parecia que havia dormido tanto tempo, acordei cansado e ofegante, durante meu sono lembro de vários pesadelos, em um eu andava pela floresta desnorteado batendo entre as árvores, gritos femininos como; 
_ ME SOLTE, SOCORRO, ME SOLTE! 
Via minhas mãos trêmulas, sentia pânico,sangue por todo lado, sangue no meu rosto, tripas e órgãos sobre mim.Escutava repetidas vezes.
_ ASSASSINO!ASSASSINO! 
Gritos de ódio e pavor, mesclados com desespero.Me levantei em um pulo, meu coração batia forte no meu peito, fui em direção ao banheiro, passei pela janela e algo me chamou a atenção, bisbilhotei a conversa entre três jovens, um gordo e baixo aparentava ter 17 anos, outro alto e ruivo, e o outro com cabelos claros e blusa listrada vermelha com preto, todos não aparentavam mais de 17 anos. Eles estavam conversando debaixo da minha janela,como o prédio é baixo e pequeno estava bastante próximo deles e conseguia escutá-los.Eles tinham rostos curiosos e diziam frenéticos ; 
_ Eu o vi , eu juro que o vi! - o gordo baixo repetia com ênfase. 
_Como ele era? - o ruivo perguntou se encurvando, com curiosidade.
_ Ele era muito alto, mais ou menos 1,90 , tinhas cabelos dourados e vestia um suéter preto e um chapéu...era uma figura e tanto! - o gordo dizia olhando ao redor. 
_ Aonde o viu? - o garoto de cabelos claros perguntou ansioso.
_ Ele estava na beira da estrada, estava passando lá , eu o vi - começou a ficar ofegante. - Eu o vi! Eram 21:30, ele estava na beira da estrada, a estrada estava estranhamente vazia,passava lá para ir até o posto pegar minha bicicleta...ele me viu, tenho certeza! Ele estava segurando uma faca grande, como de matar porcos, ó céus...eu me escondi entre os arbustos...e então pude sentir sua respiração...
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
_ Mas...Ele quis você? Digo..ele quis te matar? - o outro perguntou assustado.
_ Não...ele só mata ... mulheres. - o gordo foi dizendo cada vez mais baixo.
_ O que aconteceu depois? - o menino quis saber, com os olhos cada vez mais assustados.
_ Eu o vi pegando atalho...ele entrou entre a floresta,e depois não o vi mais... - o gordo coçava a cabeça freneticamente.

Eu observei aquele diálogo, e achei curioso...a descrição física do Estripador batia diretamente com a ... minha descrição física...meus olhos ficaram irritados,cocei, logo depois pensei e cheguei a conclusão de que era muita coincidência,mas não tinha nenhum significado para mim...me virei de costas para a janela e senti um pouco de medo,a poucas horas atrás o Estripador havia estado em seu lugar de assassinar...seu lugar de descartar corpos.Andei inquieto pelo quarto do meu apartamento procurando por uma nota de Teresa,mas não encontrei nenhuma...Coloquei um roupão e finalmente sai do meu apartamento,passei pelo corredor e fui até o corredor 303,bati três vezes, olhei para o relógio de pulso e marcava exatamente 00:00 , pensei na possibilidade óbvia de Teresa não me atender,então logo me virei e...resolvi voltar, mas antes que pudesse dar um passo escutei uma voz suave; 
_Luis... 
Me virei e me deparei com Teresa, seus cabelos estavam soltos e desarrumados,ela usava uma camisola branca e seu olhar parecia sério.
_Desculpe a demora, estava estudando,estou em épocas de prova e sabe como anatomia pode se tornar complicado - sorriu sem jeito.
_ Ah, tudo bem, estava de passagem, queria saber como você está, já que passei o dia inteiro dormindo, não lhe dei explicações e nem lhe despedi... - disse passando as mãos nos cabelos.
_ Dormindo? - ela franziu as sobrancelhas e disse confusa. - Mas, quando saí para ir até a faculdade, você não estava no seu apartamento...
_Mas...eu não saí hora nenhuma do meu apartamento, acho que você está se confundindo... - disse sem entender.
Ela me olhou desconfiada e disse:
_Hm...Tudo bem...- disse desconfiada. 
_Posso dormir com você? - pedi sem jeito.
Teresa me olhou enigmática e disse meio hesitante:
_ Claro... - sorriu.
Dormimos juntos e assim a noite passou. Acordei e Teresa não estava mais lá,supus sua ida até a faculdade.Olhei para o relógio e marcava 14:00 horas,me levantei e sai pelo corredor...a vizinha do apartamento ao lado me encarava meio hesitante meio com medo, ela estava com medo de mim,logo quando me viu entrou ás pressas em seu apartamento.Não entendi.A porta do meu apartamento estava fechada,mas não estava trancada, abri e...o que eu vi...me fez ficar de boca aberta, ao mesmo momento várias lágrimas escorreram pelas minhas bochechas e tive vontade de gritar, não havia nada fora do lugar dentro do meu apartamento, mas sobre minha cama estava Teresa,havia sangue por todos os lados e tripas espalhadas, Teresa estava aberta sobre minha cama, estripada, e havia várias lesões de facadas pelo seu corpo, ela estava nua, minhas mãos estavam tremendo, quando percebi chorava como uma criança quando se machuca no parquinho e rala o joelho...Seus lindos olhos estavam arregalados e ela me encarava com aqueles olhos abertos, vidrados, arregalados como duas grandes bolas de gude, sua boca estava semi aberta e sua mão estava esticada para mim, dei alguns passos para trás, era difícil ver seus órgãos, não aguentava mais aquilo, aquela cena mexeu com a minha sanidade
_Teresa...Te-Teresa...  - eu chorava alto. - EU VOU PEGAR ESSE DESGRAÇADO, EU PROMETO! 
O Estripador tinha matado minha mãe, e agora minha garota...aquele velho, AQUELE MALDITO VELHO! Não posso chamar de pai! Hesitei alguns minutos mas pude entrar em meu apartamento, aquele momento vizinhos curiosos já bisbilhotavam pela porta, entrei no apartamento e liguei para emergência e para polícia, pouco tempo depois chegaram. 
_ AH MEU DEUS, AINDA BEM QUE VOCÊS ESTÃO AQUI, ME AJUDEM, MINHA GAROTA...ELA MORREU, MEU PAI A MATOU, VOCÊS TÊM QUE ENCONTRAR ESSE DESGRAÇADO , ELE MATOU MINHA MÃE, MINHA GAROTA E VAI ME MATAR TAMBÉM! - dizia isso trêmulo e gritando, meus olhos estavam arregalados e eu não conseguia parar em pé, não consiga parar de me mover. 
_ Fique tranquilo, já encontramos esse desgraçado. - disse tranquilamente um policial, tirando um par de algemas de trás e colocando em meus pulsos.
_ HA-HÃ? O que está acontecendo aqui? 
Olhei para baixo...eu vestia um suéter preto e estava coberto de sangue, minhas mãos estavam machucadas e sangrentas, perto de meus pés havia uma faca, daquelas de matar porcos, ensanguentada, olhei para frente, havia um espelho...no espelho consegui ver um homem alto mais ou menos 1,90 de altura, loiro e usando um chapéu, não era apenas um reflexo que eu havia visto, ao lado dessa figura no espelho consegui ver um cara alto de 1,90 de altura, loiro, eu.Aquele "pesadelo" do espelho se tornou realidade...pelo visto sempre foi realidade.Estava ali, eu sou o Estripador, e eu sou também o Luis, eu tenho dentro de mim uma briga de personalidades...Odeio concordar com meu pai, mas ele estava certo, fui condenado a prisão perpétua por assassinato em série de 4 pessoas,estripadas e esfaqueadas diversas vezes friamente. Eu fui diagnosticado por dupla personalidade, não sei quem eu sou.Escrevo agora da prisão,não sei quando posso mudar, escrevo para não esquecer quem eu sou.Antes de ser condenado pude ter uma conversa com meu pai,ele me disse que quando matei um garoto da escola,já descobriram que eu sofria de dupla personalidade,mas minha mãe não deixava com que meu pai me contasse e fizesse o tratamento, ela queria que eu fosse uma criança normal como todas as outras, não queria me ver sofrendo em uma clínica para loucos, por esse motivo meus pais brigavam e minha mãe acabou expulsando meu pai de casa pois não concordava com o modo como ele queria que eu fosse criado, fui criado para matar, se eu tivesse feito o tratamento assim depois do meu primeiro assassinato hoje não teria me tornado uma máquina de matar, não teria me tornado o Estripador.Mas agora como não posso reescrever minha vida tento conviver com o meu maior medo dentro de mim.Nada irá mudar, eu serei meu próprio assassino,adeus. 
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

_________________
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
avatar
Morfina
Moderador Global

Número de Mensagens : 5094
Idade : 19
Avisos :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 28/08/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Meu lado psicopata

Mensagem por Morfina em Seg 16 Dez 2013, 14:50

FIM.

_________________
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
avatar
Morfina
Moderador Global

Número de Mensagens : 5094
Idade : 19
Avisos :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 28/08/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Meu lado psicopata

Mensagem por camila dcwf em Seg 16 Dez 2013, 15:42

História perfeita!!!parabéns maninha
avatar
camila dcwf
Notícias

Número de Mensagens : 361
Idade : 19
Localização : vale do açucar
Avisos :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 07/11/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Meu lado psicopata

Mensagem por Morfina em Seg 16 Dez 2013, 15:56

Obrigada mana *-*

_________________
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
avatar
Morfina
Moderador Global

Número de Mensagens : 5094
Idade : 19
Avisos :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 28/08/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Meu lado psicopata

Mensagem por deletada em Seg 16 Dez 2013, 17:46

depois dessa historia até eu quero virar uma psicopata Twisted Evil

deletada

Número de Mensagens : 41
Idade : 222
Avisos :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 13/12/2013

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Meu lado psicopata

Mensagem por Gates em Seg 16 Dez 2013, 19:53

Ótima historia, orgasmica, bem contada, tema perfeito, parabens :3

_________________
Ssshhhh, quiet, you might piss somebody off...
Like me, motherfucker. You've been at it for too long.
avatar
Gates
Moderador Global

Número de Mensagens : 3047
Idade : 18
Localização : Hogwarts
Avisos :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 17/12/2010

http://www.google.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Meu lado psicopata

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum