Amor obsessivo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Amor obsessivo

Mensagem por Lika em Dom 09 Dez 2012, 20:48

Conheci meu grande amor aos 14 anos. Vivemos seis meses de amor intenso e apaixonado. Planejávamos viver juntos pra sempre. Nosso amor era tão forte que não conseguíamos passar 24 horas longe um do outro. Um dia ele chegou na minha casa chorando desesperadamente dizendo que seus pais se mudariam para outro estado dentro de 30 dias.

Choramos juntos e nosso desespero era tanto que pensamos em nos matar. Preferíamos a morte do que a separação. Por fim nos acalmamos e decidimos que nosso amor era forte o suficiente para que conseguíssemos continuar juntos mesmo estando distantes um do outro.
Nossos corações permaneceriam batendo somente para esperar o momento de nos encontrarmos novamente.

Éramos almas gêmeas e para selar nosso amor , um dia antes da partida a família dele, fomos ao cemiterio à meia noite e fizemos um pacto sugerido por um vizinho que praticava magia negra . Arrancamos varios fios de cabelos meus e dele , fizemos um corte em nossos pulsos. Deixamos nosso sangue pingar em cima dos cabelos arrancados e colocamos tudo dentro de um envelope. Fechamos o envelope com nosso sangue e dissemos as palavras:

"Selemos aqui nossos corações que deverão pertencer somente um ao outro pela eternidade"

Enterramos o envelope no cruzeiro do cemitérios e fomos embora.

Meu coração quase parou naquele dia em que ele foi embora. Passei uma semana no quarto sentindo uma dor imensa.
Com o passar dos dias comecei a melhorar. Conversávamos todos os dias por msn e nos víamos pela web cam. Os meses foram passando e o Natal foi se aproximando. Estávamos eufóricos pois nos veríamos novamente depois de longos sete meses!

Um dia acordei angustiada. Minha ansiedade era tanta que mal conseguia ficar parada. Não conseguia falar com meu amor. Falei com a mãe dele e ela me disse que ele havia ido à praia surfar com alguns amigos.

A angustia não passava. Era como se meu peito estivesse sendo espremido. Às duas horas da tarde minha cabeça começou a doer e a dor foi aumentando tanto que pensei que fosse morrer. Senti falta de ar como se estivesse me afogando , não conseguia respirar e quase desmaiei.
Ia caindo quando minha mãe percebeu meu estado e me levou para o quarto.
Eu gritava desesperada. :"mãe, liga para o meu amor. Sinto que algo aconteceu com ele"

Minha mãe tentava me acalmar mas eu estava histérica. Ela pegou o telefone e tentou falar com a mãe dele mas não conseguiu. Assim foi até o começo da noite.

Minha aflição era imensa. Eu só chorava, não conseguia me acalmar.

As seis horas da tarde o telefone tocou. Minha mãe correu para atender e eu fui atrás. Enquanto ela conversava com a pessoa que ligou foi ficando pálida, seus lábios começaram a tremer. Ela desligou o telefone e olhou pra mim. Mas eu já sabia o que ela iria me dizer.

Meu namorado, o amor da minha vida, minha alma gêmea, havia morrido afogado naquele dia!


..... Continua...
avatar
Lika

Número de Mensagens : 12
Idade : 21
Localização : Campo Largo
Avisos :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 08/12/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Amor obsessivo

Mensagem por Valéria em Dom 09 Dez 2012, 23:57

Continua!
avatar
Valéria

Número de Mensagens : 269
Idade : 18
Localização : Nas quebrada
Avisos :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 08/02/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Amor obsessivo

Mensagem por 'Sasuke~ em Seg 10 Dez 2012, 08:02

Continua [Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
avatar
'Sasuke~

Número de Mensagens : 407
Localização : Gravity Falls
Avisos :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 17/10/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Amor obsessivo

Mensagem por Lika em Seg 10 Dez 2012, 09:24

...continuação ...

Não desejo meu sofrimento ao pior inimigo!
Minha dor era física. Tudo doía.

Por um ano eu praticamente vegetei. Andava como um robô. Acordava, ia para a escola, voltava para casa chorava e dormia.
A vida não fazia sentido. Tinha vontade de acabar com meu sofrimento.
Perdi as contas de quantas vezes planejei minha própria morte.
Mas eu era covarde demais para seguir em frente.

As pessoas falavam comigo e eu não ouvia. Eu continuava respirando e o que restava do meu coração ainda palpitava, mas eu não mais existia.

No dia do aniversario da morte do meu amor eu resolvi ir ao cemitério da minha cidade. Ele não havia sido enterrado ali, mas eu levei flores e velas para acender no cruzeiro .
Saí logo depois do almoço e passei a tarde chorando , rezando e pedindo um contato com meu amor.

Estava absorta em meus pensamento e lembranças quando ouvi uma voz:

- vc está bem?
Olhei para o lado e havia um garoto falando comigo. A ultima coisa que eu queria era conversar, mas algo nele me impediu de sair correndo como era habito há um ano. Não sei se foram seus olhos azuis claros penetrantes, ou sua voz rouca e baixa que transmitia tanta compaixão.

- eu não sei o que é estar bem há tempos. - respondi.

- o que houve? Por que chora tanto? Cheguei há duas horas e quando passei por aqui vc estava chorando. Levei as flores ao túmulo da minha avó e quando passei de novo por aqui vc continuava no mesmo lugar. Então resolvi sentar por perto e esperar para falar com vc. Achei que precisasse de ajuda. Estou sentado do seu lado há mais de uma hora. Não percebeu?

- é mesmo? Não percebi nada . Por que vc acha que preciso de ajuda? Vc não tem nada melhor pra fazer do que ficar olhando garotas chorarem ? - perguntei meio irritada

- tenho muitas coisas a fazer, mas me pareceu importante falar com vc. Eu a conheço de algum lugar? - ele perguntou e sorriu.

E que sorriso ele tinha!! Mas eu não queria achar outro sorriso bonito.

- olha , não quero ser grossa, mas se isto é uma cantada está perdendo seu tempo. Não quero saber dessas idiotices. -respondi e fui me levantando para ir embora.

- ei, espere. Isso não é uma cantada. Desde que passei por vc tive a impressão de que já a conhecia. Não tenho o habito de falar com estranhos e nem a pretensão de força-lá a falar comigo - ele disse de maneira calma e com a voz baixa completou - só quero ajudar.

As palavras dele me comoveram e tocaram fundo em meu coração despedaçado. Senti que teria uma crise de choro . Tentei me segurar mas não consegui. As comportas se abriram e comecei um choro convulsivo, sentido e desesperado. Meu corpo tremia tanto! Queria que a terra se abrisse e me tragasse naquele momento.

De repente senti braços à minha volta. Não reagi. Deixei-me ser abraçada e chorei, chorei e chorei até não haver mais lagrimas. Enquanto eu chorava o garoto estranho passava a mão nos meus cabelos e dizia palavras carinhosas.

Quando finalmente me acalmei pudemos conversar. O nome dele era Tiago e morava no meu bairro. Ele tinha 17 anos, era filho único e estava estudando para o vestibular.

Percebi que tínhamos muitas coisas em comum e ele era tão calmo e passava tanta confiança que por algumas horas me senti viva novamente.

Contei a ele sobre meu sofrimento. Mencionei cada detalhe da minha triste historia e ele ouviu tudo calado . Não me interrompeu um vez sequer . De vez em quando ele apertava meu ombro ou balançava a cabeça concordando.

Ele me acompanhou até em casa, me deu o numero do seu telefone e me pediu pra ligar quando quisesse conversar.

Os dias foram passando e eu comecei a reparar que já não tinha aqueles sonhos horríveis com o meu amor se afogando na minha frente sem que eu pudesse fazer nada.

Duas semanas depois voltei ao cemitério e encontrei Tiago sentado no cruzeiro . Ele tinha um livro nas mãos e só percebeu minha presença quando sentei ao seu lado.
Ele sorriu e me disse:
- vc não me ligou!

-é verdade. - respondi

- por quê? - perguntou

- na verdade não sei . - eu fui sincera

- não gostou de mim ? - ele insistiu

-não! Quer dizer, não é isso. Sei lá, só não tive coragem de ligar. Por favor não me pergunte porque pois não sei responder. - eu falei e fiquei em pé.

Então ele levantou, se aproximou de mim bem devagar, colocou a mão no meu rosto e me beijou .
Eu permaneci estática. Senti um arrepio pelo corpo mas não tive vontade de correr. Os lábios dele eram quentes e ele tinha um cheiro bom !

Ele se afastou, me olhou nos olhos e disse:

- vc não me deu seu telefone e eu não queria importuna-la em casa. Não sabia mais como encontra-la e há duas semanas tenho vindo até aqui todos os dias na esperança de te ver novamente.

Eu nao queria ouvir aquilo. Comecei a interromper mas ele continuou falando de forma apressada.

- por favor me escute. Nao sei o que está acontecendo comigo mas desde que te conheci não consigo parar de pensar em vc. Nao consigo nem me concentrar nos estudos. Tenho pensado no seu jeito, no seu rosto o tempo todo. Acho que estou apaixonado por vc. Nao quero substituir seu namorado que morreu, apenas quero estar ao seu lado e te mostrar que a vida não acabou como vc pensa.

Nessa hora eu tive vontade de correr. E foi o que fiz. Saí correndo e em 15 minutos estava em meu quarto chorando. Chorava pelo meu amor arrancado da minha vida de maneira trágica. Chorava de piedade por mim mesmo. Chorava principalmente pela culpa de estar sentindo alguma coisa pelo Tiago.

Dois dias depois minha mãe apareceu na porta do meu quarto e disse que eu tinha visita. Não perguntei quem era porque já imaginava.
Quando cheguei na sala lá estava ele. Lindo, com seus olhos azuis imensos olhando pra mim. Tiago parecia mais magro e abatido. Ele levantou e foi dizendo:

-me desculpe. Eu não quis ofende-la. Compreendo se vc não quiser meu amor, mas por favor não rejeite minha amizade.

Eu me aproximei dele e disse:

- não precisa me dizer mais nada. Eu também acho que estou sentindo alguma coisa por vc.

- vc está falando sério? Nem posso acreditar !

Então ele me abraçou e me beijou e perguntou:

-vc quer namorar comigo?

-acho que sim - eu respondi e sorri pela primeira vez em mais de um ano!

Naquela tarde saímos juntos. Fomos a um grande parque e conversamos muito. Ele me contou sobre seu ultimo namoro, me falou de seus planos e sonhos para o futuro e me incluiu neles.


Me senti bem. Me senti feliz. Me senti viva! Mas ainda sentia culpa, como se estivesse traindo meu coração.

Naquela noite sonhei com meu ex namorado morto. Ele me acusava, gritava comigo, me chamava de traidora e dizia que eu não sabia cumprir minhas promessas. Ele me ameaçava . Dizia que não me daria paz. Tentava me abraçar e eu sentia medo. Ele estava molhado e tinha as mãos geladas.

Acordei assustada, suada e chorando desesperadamente.

Meus pais tentaram me acalmar mas foi em vão. Meu peito doía, minha cabeça rodava e sentia algo em minha garganta. Era como se eu tivesse engolido cabelos .

Fui parar no hospital ! O medico disso que era estresse e ansiedade. Receitou remédios para acalmar e repouso.

Eu não conseguia comer e fui ficando fraca e mal conseguia levantar da cama.
Tiago me visitava todos os dias. Sentava ao lado da minha cama, segurava minha mão, beijava meus cabelos e conversava comigo.

Com o passar dos dias fui emagrecendo. Perdi todas as minhas forças! O bolo de cabelo ainda estava na minha garganta. Não comia mais nada. Tudo tinha gosto de sangue.
Meus pais ficaram preocupados e me levaram ao pronto socorro. Fui internada e passei a ser alimentada por sonda.

Tiago permanecia do meu lado. Ele estava sempre sorrindo e dizendo coisas boas, mas quando eu fingia dormir eu o via chorando. Ele dizia que eu ia melhorar mas no fundo ele não tinha esperanças . Ninguém tinha.

Os médicos me mandaram pra casa. Não havia muito o que fazer.

Pra mim era difícil até mesmo falar. A sensação de ter cabelos presos na garganta era horrível e me impedia de manter uma conversa. Mal conseguia beber um copo d'água.

Minha mãe chamou um padre que foi até o meu quarto , rezou, disse algumas palavras bonitas e foi embora .

Uma noite eu sonhei novamente com meu namorado morto.
Ele parecia desesperado. Estava sujo, despenteado e com os olhos arregalados. Ele dizia:

-falta pouco meu amor. Logo estaremos juntos. Lembra da nosso promessa? Lembra do nosso pacto?

Eu acordei gritando. Minha mãe apareceu no meu quarto e eu dizia.

-não quero morrer! Não quero morrer!

... Continua...


avatar
Lika

Número de Mensagens : 12
Idade : 21
Localização : Campo Largo
Avisos :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 08/12/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Amor obsessivo

Mensagem por 'Sasuke~ em Seg 10 Dez 2012, 10:38

Continua,continua,continua [Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
avatar
'Sasuke~

Número de Mensagens : 407
Localização : Gravity Falls
Avisos :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 17/10/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Amor obsessivo

Mensagem por Rosy em Seg 10 Dez 2012, 11:07

Que linda história!!! Continua!!!
avatar
Rosy

Número de Mensagens : 1468
Idade : 19
Localização : SLZ
Avisos :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 08/06/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Amor obsessivo

Mensagem por Lika em Seg 10 Dez 2012, 12:52

... Cotinuação...

- eu não quero morrer. E não quero morrer! - eu gritava desesperada.

Meus pais aflitos ligaram para o medico e pediram que ele viesse até em casa.

- mãe! O medico não vai conseguir me curar! - eu me esforçava para poder falar.

- não diga isso minha filha. Logo vc ficará curada. Vamos ter fé - ela dizia e chorava.

-mãe, liga para o Tiago. Peça que ele venha me ver o quanto antes.

Em menos de meia hora Tiago estava do meu lado.


-Tiago, tente me ouvir sem interromper , por favor. Já não tenho forças pra falar mas eu preciso te contar uma coisa. Antes do meu ex namorado ir embora daqui nós fizemos um pacto de sangue. Utilizamos um feitiço que um vizinho que praticava magia negra nos ensinou. Nesse pacto selamos nosso amor e prometemos sermos um do outro eternamente. Por favor, acredite em mim. Meu ex namorado tem me assediado nos sonhos. Ele me chama de traidora e diz que vem me buscar. Ele está obcecado.

-meu amor! Não diga isso! Vc não vai morrer. - disse Tiago tristemente.

-Tiago, me ouça. Ainda não terminei. Eu não quero morrer! Pela primeiros vez em mais de um ano eu quero viver. Mas algo me impede e se não fizermos alguma coisa, sinto que não resistirei nem mais uma semana .

-o que vc quer que eu faça? Como posso ajuda-la? - me perguntou Tiago aflito.

-preciso que vc encontre meu ex vizinho. Sinto que só ele pode me ajudar. Ele se mudou daqui há alguns meses e não sabemos pra onde. O nome dele é Marcos de Freitas . Ele tem uma loja que vende materiais para ocultismo que fica perto do cemitério. É fácil de encontrar. Preciso que vc o procure e traga até mim. Só não fale para os meus pais. Eles não acreditam nessas coisas e tentarão impedir a entrada do Marcos. Meus pais nunca gostaram dele.

-irei procurar esse Marcos assim que o dia clarear. Como trarei ele até seu quarto sem que seus pais vejam?

-isso não importa. Traga-o até aqui e entre com ele até o meu quarto. Eu me viro com meus pais.

Minhas forças me abandonaram e caí no sono. Sonhei novamente com meu namorado morto. Dessa vez ele não estava feio nem molhado. Ele tentava se aproximar de mim mas eu me sentia acuada e tentava me esconder. Ele dizia:

- não resista a mim meu amor. Estou te esperando aqui do outro lado. Falta muito pouco para podermos ficar juntos eternamente.

-eu não quero ! - gritei

- o que vc não quer ? Não quer mais ficar comigo sua traidora? Tenho estado do seu lado desde que me afoguei naquele dia. Nunca deixei vc nem por um minuto. Enquanto vc chorava desesperadamente eu me sentia amado. Afastei todas as pessoas que tentaram se aproximar de vc no ultimo ano. Foi um trabalho pesado! A única pessoa que não consegui afastar foi esse idiota do Tiago. O cara parece que tem uma bolha que me impede de aproximar. Estou farto dele. Estou farto de ve-la conversando com ele. Quando vcs se beija, eu quero matar os dois. Sua traidora, leviana. - ele gritava

Eu tentei lutar contra meu medo e disse:

-por favor. Eu não quero morrer assim. Eu quero viver. Sofri muito com a sua morte. E te amava de verdade, sempre te amarei. Mas a vida nos separou . Deve ter um motivo pra isso!

-vc fala como aquela moça que de vez em quando aparece pra mim. Ela vem vestida de branco e diz que eu devo sair de perto de vc. Que a nossa ligação foi rompida quando morri, diz que nós não podemos ficar juntos e que a sua alma gemea não sou eu. Ela falou que minha missão na terra foi cumprida e preciso me afastar. Ela quer que eu a siga. Ela diz que preciso ir para a luz! Mas eu não aceito! Não quero, não vou! Vc é minha, entendeu ? Minha!

Acordei assustada com a voz da minha mãe. Ela discutia com algum na porta do meu quarto. Abriram a porta e eu pude ver Tiago. Ele estava com alguem mas não consegui reconhecer . Tudo parecia tão distante. Meu corpo queimava de febre. Eu tremia de frio. Minha mente vagava. Ora eu via meu namorado morto sentado na minha cama, ora eu via Tiago olhando pra mim com os olhos tristes.

Ouvi minha mãe dizer:

-vc não vai entrar no quarto dela. Quem vc pensa que é ? Saia já da minha casa!

Então me lembrei do Marcos e de que havia pedido para o Tiago encontra-lo. Juntei minhas forças e disse o mais alto que consegui:

- Marcos, me ajude por favor !

Ao ouvir isso minha mãe parou de discutir e deixou que ele e entrasse no quarto.
Ele pediu para deixarem-no sozinho comigo e por um milagre minha mãe a acatou.

Contei a ele, da maneira que consegui, tudo o que estava acontecendo. Contei sobre o pacto e sobre os sonhos. Falei da bola de cabelos com gosto de sangue na minha garganta .
Ele ouviu tudo calado e confirmou :

- vcs estão presos um ao outro pelo pacto que fizeram. Precisamos romper o feitiço ou vc morrerá. Suas energias vitais estão se esgotando, posso sentir isso.

-me ajude! - eu disse

-me diga onde enterraram o envelope com cabelo e sangue. Precisamos encontra-lo o mais rápido possível.- ele disse e chamou Tiago.

- Tiago - Marcos falou - precisamos da sua ajuda. Vc precisa encontrar um envelope no cemitério agora.

Então Marcos olhou pra mim :

-faça um esforço. Tente lembrar onde exatamente o envelope está enterrado.

- está embaixo de uma pedra quadrada que tem uma estrela de cinco pontas entalhada , no cruzeiro do cemitério. - eu disse

- Tiago. Corra até lá e me traga o envelope. É caso de vida ou morte . Se vc não puder trazer o envelope ela morrerá. - disse Marcos.

Tiago nem pensou em perguntar mais nada, saiu do quarto em disparada .

Enquanto isso eu agonizava. Ardia em febre. Tinha calafrios . Mal conseguia respirar. Engolir era um sacrifico pois o bolo de cabelo aumentava a cada minuto na minha garganta.

Eu delirava. Já não sabia o que era real ou o que fazia parte do mundo dos mortos. Varias pessoas entravam no meu quarto e olhavam pra mim. Algumas flutuavam, outras se arrastavam pelo chão. Algumas dizia coisas bonitas, me mandavam ter fé e lutar, outras diziam que minha hora estava chegando e eu sentiria na pele o que é sofrimento verdadeiro. Algumas choravam enquanto outras gargalhavam da minha agonia!

Horas depois ouvi a voz de Tiago.

-encontrei - ele dizia a alguem que estava no meu quarto.

- O que será que ele encontrou ? - eu me perguntava. Então ouvi a voz de Marcos e percebi que ele falava comigo, mas eu esta tão fraca que não conseguia abrir os olhos. Ele dava tapinhas no meu rosto e dizia:

- abra os olhos. Eu preciso que vc se concentre e repita as minhas palavras. Vamos , força!

Eu abri os olhos lentamente e percebi que o quarto estava na penumbra. as janelas estavam fechadas e havia velas , muitas velas, acesas no cômodo. Eu concordei com um sinal. Então Marcos começou a dizer alto.

- conjuro as forças ocultas da natureza para presenciarem o rompimento desse feitiço . Peço a todos os espíritos envolvidos que libertem essa alma sofredora do pacto.

Então ouvi uma voz grossa irreconhecível dizer bem alto:
- quem quer romper o pacto e por quê?

Marcos pegou na minha mãe disse no meu ouvido - Repita o que eu disser agora ok?

Concordei e me concentrei. O quarto tinha um cheiro estranho de fumaça de vela e alguma coisa ácida. Meus olhos ardiam mas eu podia ver sombras que se moviam nas paredes .

- porque as circunstancias mudaram e uma das partes do pacto não está mais nesse mundo - Marcos disse e eu repeti.

- porque não é possível manter o pacto quando os envolvidos não estão no mesmo plano. É a lei. - ele dizia e eu repetia.

Então a voz misteriosa disse:

- mas isso é só um detalhe. Estou vendo que logo os dois estarão no mesmo plano.

Marcos apertou minha mão com força e me pediu para gritar uma frase e eu juntei todas as forças que me restavam, levantei-me da cama e gritei:

- eu quero viver! Eu quero viver.

Ouvi um um barulho alto como se alguem tivesse batido a porta com força e vi Marcos pegar o envelope do pacto , colocar dentro de uma vasilha, despejar um liquido transparente em cima e atear fogo.
As chamas envolviam o envelope e senti cheiro de cabelo queimado.

De repente senti minha garganta apertar. Comecei a ficar sem ar mas meus pulmões agiram e me fizeram tossir. Engasguei, arfei, tossi. Senti ânsia de vomito e algo vindo na minha boca de dentro das minhas entranhas. Vomitei uma massa enorme de cabelos misturada com sangue .

Marcos pegou aquela massa e jogou dentro da vasilha.
Vi tudo queimando e desmaiei.

Não sei por quanto tempo permaneci desacordada, só sei que acordei com uma caricia leve nos meus cabelos. Abri os olhos devagar e vi que as janelas estavam abertas. O quarto estava limpo e senti cheiro de flores.
Eu me sentia bem. Podia respirar livremente e nada mais havia na minha garganta.

Olhei para o lado e aqueles olhos azuis imensos estavam fixos em mim.
Tiago pegou minha mão e disse:

- Tudo vai ficar bem agora!

Fim.

avatar
Lika

Número de Mensagens : 12
Idade : 21
Localização : Campo Largo
Avisos :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 08/12/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Amor obsessivo

Mensagem por Valéria em Seg 10 Dez 2012, 14:27

Continua!!!!!
avatar
Valéria

Número de Mensagens : 269
Idade : 18
Localização : Nas quebrada
Avisos :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 08/02/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Amor obsessivo

Mensagem por 'Sasuke~ em Seg 10 Dez 2012, 14:50

Ja acabou Valeria [Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
avatar
'Sasuke~

Número de Mensagens : 407
Localização : Gravity Falls
Avisos :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 17/10/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Amor obsessivo

Mensagem por Valéria em Seg 10 Dez 2012, 21:51

Ó Deus eu me empolguei antes d ler tudo para ela continuar logo,mas n ia ter continuação............. h3h3 achei q ninguém ia reparar no continua logo após o fim kkkkkkkkkkkkkkkkk
avatar
Valéria

Número de Mensagens : 269
Idade : 18
Localização : Nas quebrada
Avisos :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 08/02/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Amor obsessivo

Mensagem por 'Sasuke~ em Ter 11 Dez 2012, 06:21

Eu reparei h3h3
avatar
'Sasuke~

Número de Mensagens : 407
Localização : Gravity Falls
Avisos :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 17/10/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Amor obsessivo

Mensagem por Convidado em Ter 11 Dez 2012, 07:18

Eu tb huahauhauahuahauha
Ficooou ótimaa *--*

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Amor obsessivo

Mensagem por Valéria em Ter 11 Dez 2012, 13:24

Seus malditos parem de reparar! h3h3
avatar
Valéria

Número de Mensagens : 269
Idade : 18
Localização : Nas quebrada
Avisos :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 08/02/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Amor obsessivo

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum